5 decisões Pró-vida tomadas pelo Governo Trump

por -
WJHL

1-O primeiro dia

Em seu primeiro dia de trabalho na Casa Branca, Trump assinou uma ordem executiva que proibiu o financiamento do governo à grupos pró-aborto no exterior como a Federação Internacional de Planejamento Familiar.

2- O apoio da câmara

No dia seguinte, a Câmara dos Representantes dos EUA votou em grande maioria para proibir permanentemente o financiamento com dinheiro público o aborto em solo americano. No mesmo dia, o secretário de imprensa de Trump, Sean Spicer, prometeu uma “forte presença da Administração” na March for Life.

3- Críticas à imprensa

O Presidente Trump  criticou a grande mídia durante uma entrevista à ABC News por cobrir o evento pró-aborto “Marcha Mundial das Mulheres”, enquanto ignoraram a marcha anual pela Vida, que inclusive é muito maior. Ele fez comentários semelhantes novamente numa reunião do congresso republicano em Filadélfia ontem.

4- A presença do Vice Presidente Mike Pence

Pela primeira vez na história americana, um vice-presidente dos Estados Unidos discursou na Marcha anual pela Vida que acontece no Capitólio. Ele falou a centenas de milhares de pró-vidas reunidos para defender a vida.

5- O reconhecimento do Movimento Pró-vida

A presidente da Marcha Pela Vida, Jeanne Mancini, disse estar “encantada” com o apoio sem precedentes que o novo governo Trump está dando à Marcha Anual pela Vida. “Nunca vimos nada assim em toda a nossa vida”, disse ela ao site americano LifeSiteNews em uma entrevista ontem.

[Leia também: Jornalista da Fox News diz ao vivo que “Um dia vamos agradecer a Igreja por sua posição Pró Vida”]
[Leia também: Mike Pence será o primeiro Vice-presidente a falar na Marcha Pela Vida dos Estados Unidos]

Comentários

comentários