Papa Francisco recebe Donald Trump e diz que seu maior desejo é que haja a paz

por -
El Periodico

Papa Francisco encontrou-se na manhã desta quarta-feira, 24, com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em audiência privada no Vaticano.

Trump presenteou o Santo Padre com uma coletânea dos cinco livros escritos por Martin Luther King e uma peça do monumento de granito que honra o ativista em Washington e uma escultura de bronze. Um dos livros, “The Strength to Love” (“A Força do Amor”, 1963), traz a assinatura de Luther King.

De acordo com nota da Casa Branca, a escultura de bronze foi feita à mão por um artista americano e representa representa “a esperança de um amanhã pacífico”, pois evoca dois valores universais: a unidade e a resistência. E a peça do monumento em granito é uma “homenagem à esperança, visão e inspiração do ativista para as gerações vindouras”.

O Papa ofereceu a Donald Trump as edições em inglês da mensagem para o Dia Mundial da Paz 2017 – dedicada à não-violência -, assinada especialmente para o Presidente dos EUA; das exortações “Evangelli Gaudium” e “Amoris Laetitia”, sobre a família; bem como do documento sobre o cuidado da casa comum, a carta encíclica “Laudato sí”, que abrange a questão ecológica.

O Pontífice ofereceu também um medalhão do seu Pontificado com dois ramos de oliveira entrelaçados, símbolo da paz que se sobrepõe à guerra, explicando detalhadamente o seu significado.

“É uma oliveira, é um símbolo de paz, com dois ramos. Aqui, a divisão da guerra, no meio, e a oliveira está tentando juntá-los em paz”, explicou o Papa.

“Precisamos de paz”, disse Trump.

“Este é um dos meus maiores desejos: que possa ser uma oliveira para a paz”, disse Francisco turno.

[Leia também: Vaticano anuncia primeiro encontro entre Papa Francisco e Donald Trump]
[Leia também: 5 decisões Pró-vida tomadas pelo Governo Trump]

Comentários

comentários