Por que durante a Páscoa se recita o Regina Caeli ao invés do Angelus?

por -
Créditos: Fiore Bagatello

Você já se perguntou por que o Regina Caeli é recitado na época da Páscoa e não o Angelus? Aqui está a explicação!

A origem da oração

O autor desta composição litúrgica que data do século XII é desconhecido. Sabemos apenas que os Frades Menores Franciscanos a repetiam depois das Completas, na primeira metade do século seguinte. Depois disso, tornou-se popular e se espalhou por todo o mundo cristão.

A oração Regina Caeli foi instituída pelo Papa Bento XIV em 1742. Durante o tempo pascal, desde a celebração da ressurreição até o dia de Pentecostes, ela substitui a oração do Angelus, cuja meditação central é o mistério da Encarnação.

No período pascal, a Igreja une-se com alegria através da recitação do Regina Caeli (Rainha do Céu) à Mãe de Deus pela ressurreição de Seu Filho Jesus Cristo, acontecimento que representa o maior mistério da fé católica.

Quando é rezado?

Assim como o Angelus, o Regina Caeli é recitado três vezes ao dia: ao amanhecer, ao meio-dia e ao pôr do sol. É uma forma de consagrar o dia a Deus e à Virgem Maria.

V/. Rainha do Céu, alegrai-Vos, aleluia.
R/. Porque quem merecestes trazer em vosso seio, aleluia.
V/. Ressuscitou como disse, aleluia.
R/. Rogai a Deus por nós, aleluia.
V/. Exultai e alegrai-vos, ó Virgem Maria, aleluia.
R/. Porque o Senhor ressuscitou verdadeiramente, aleluia.

Oremos. Ó Deus, que Vos dignastes alegrar o mundo com a Ressurreição do Vosso Filho Jesus Cristo, Senhor Nosso, concedei- -nos, Vos suplicamos, que por sua Mãe, a Virgem Maria, alcancemos as alegrias da vida eterna. Por Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Glória (3x)

Você tem o costuma de rezar?

[Leia também: A pouco conhecida relação entre os ovos de Páscoa, a Ressurreição e a Igreja Católica]
[Leia também: Conheça a oração que faz Nossa Senhora se ajoelhar no céu]