A surpreendente história de como São Bento ressuscitou um menino

por -
Wikipédia

Certa ocasião, São Bento havia saído com os irmãos para trabalhar no campo, quando chegou ao mosteiro um camponês levando nos braços o corpo de seu filho morto, chorando amargamente e perguntando pelo venerável Bento.

Quando lhe responderam que estava no campo com os monges, deixou junto à porta do mosteiro o corpo do falecido filho e, grandemente perturbado pela dor, saiu a correr em busca do monge.

Naquele preciso momento, porém, já estava regressando o homem de Deus com os irmãos. Nem bem o avistou, o infeliz começou a gritar: “Devolve-me meu filho, devolve-me meu filho!” Ao ouvir tais palavras, deteve-se o homem de Deus e lhe perguntou: “Por acaso eu roubei teu filho?” Ao que respondeu: “Ele morreu, ressuscita-o”.

[Leia também: Santo Antonio prega aos peixes]

Ouvindo isso, o servo de Deus entristeceu-se muito, dizendo: “Coisas dessas não cabem a nós, antes são próprias de santos Apóstolos. Por que quereis impor-nos cargas que não somos capazes de suportar?” Mas o infeliz, esmagado pela dor, persistia em seu pedido, jurando que não iria embora enquanto ele não lhe ressuscitasse o filho. Então o servo de Deus perguntou: “Onde está ele?” Ao que o pai respondeu: “Junto à porta do mosteiro”.

Chegou o homem de Deus com os irmãos, pôs os joelhos em terra e inclinou-se sobre o corpinho do menino; levantando-se em seguida, ergueu as mãos ao céu e disse: “Senhor, não olhes os meus pecados, mas a fé deste homem que pede que se lhe ressuscite o filho, e faz voltar a este corpinho a alma que dele quiseste levar”. Mal havia acabado de proferir tais palavras quando, voltando a alma ao corpo do menino, este estremeceu de tal modo que todos os presentes puderam apreciar com seus próprios olhos como se havia agitado com aquela sacudida maravilhosa. Bento, então, tomou a mão do menino e o devolveu vivo e incólume ao pai.

[Leia também: Santo Tomás de Aquino, a vaca voadora e o boi mudo]

Comentários

comentários