3 mitos sobre o sacramento da Confirmação

por -
JakobLazarus, Wikimedia Commons , CC BY-SA 3.0

Seria o Crisma/Confirmação um dos Sacramentos mais incompreendidos? Aqui estão três dos equívocos mais comuns:

Mito 1: O destinatário está confirmando, como um adulto, a fé recebida quando uma criança.

Na verdade, é precisamente o oposto: em vez de o sacramento ser sobre o destinatário confirmando algo, é sobre Deus confirmando o destinatário, completando a graça batismal e fortalecendo-o com os dons do Espírito Santo.

Em outras palavras, a Confirmação não é algo que fazemos para Deus, mas algo que Deus faz em nós.

Mito 2: Somente adultos podem receber a Confirmação

A confirmação pode realmente ser dada às crianças, como é feita na prática no Oriente, geralmente imediatamente depois do Batismo. Tem sido uma prática de longa data no Ocidente apenas dar o sacramento para aqueles que atingiram a idade da razão, mas isso não é uma exigência absoluta para o Sacramento. (CCC 1290-1292)

Isso faz com que o primeiro mito torne-se mais aparente.

Mito 3: Confirmação é uma pedra angular para a fé

Na verdade, a cerimônia de Confirmação é um reenvio: uma vez confirmado e reforçado com os dons do Espírito Santo, o destinatário é “mais estritamente obrigados a difundir e defender a fé, tanto pela palavra e pela ação, como verdadeiras testemunhas de Cristo.” (LG 11)

Assim, longe de “ser feito” com a sua fé, confirmados os católicos deveriam estar lá fora corajosamente pregando o Evangelho de Jesus Cristo!

Você tem algo a acrescentar a esta lista?

Deixe seu comentário!

[Leia também: 4 coisas que te ajudarão a compreender o sacramento do Crisma]

Comentários

comentários