5 fatos sobre Santa Mônica que te inspirarão a nunca perder as esperanças em alguém

por -
Créditos: Internet/Reprodução

A Igreja Católica celebra a festa de Santa Mônica, mãe de Santo Agostinho de Hipona, no dia 27 de agosto. Ela é particularmente conhecida por sua perseverança na oração.

Aqui estão alguns fatos incríveis sobre esta incrível santa que certamente inspirará sua fé no poder onipotente de Deus!

1) O exemplo de Santa Mônica converteu seu marido e sua sogra

Embora a santa do século IV fosse cristã, seus pais a deram em casamento a um homem chamado Patrício. Ele e sua mãe eram pagãos e tinham temperamento violento.

Santa Mônica suportou isso com paciência e bondade, e seu exemplo acabou levando à conversão deles ao cristianismo.

2) Ela rezou por Santo Agostinho por 17 anos pela sua conversão

Santa Mônica é bastante conhecida por sua persistência na oração. Seu filho, Santo Agostinho de Hipona, viveu uma vida de imoralidade, principalmente de luxúria e impureza, antes de se converter ao catolicismo. Ao longo desses anos, ela sofreu muito.

Agostinho a rejeitou por várias razões, mas ela continuou a amar, rezar e nutrir seu filho ao longo deste tempo difícil.

3) Ela se sentiu desanimada, mas nunca desistiu

Santa Mônica chorou muitas vezes por causa das transgressões de seu filho, mas recebeu o consolo de Deus em diversas situações.

Santa Mônica teve um sonho em que chorava pelo filho, e alguém lhe dizia que ele ainda estava com ela. Em sua autobiografia, As Confissões, Santo Agostinho escreveu que “era a desgraça da minha alma que ela estava lamentando…” A pessoa disse a ela para ficar em paz e “ver que onde ela estava, eu também estava”.

Ela também recebeu incentivo de um bispo local, Santo Ambrósio, que lhe disse que “chegará a hora de Deus”. Ele acrescentou: “Vá agora, eu imploro; não é possível que o filho de tantas lágrimas pereça”.

4) Ela sabia seu propósito na vida

Santa Mônica chorou, rezou e se sacrificou por seu filho por muitos anos. Seu maior desejo era ver a conversão de seu filho ao catolicismo e, quando isso aconteceu, ela acreditou que seu propósito na vida havia sido cumprido. Ela disse a Agostinho poucos dias antes de ter uma febre que causou sua morte:

“Meu filho, falando de mim, nada terrestre me agrada mais. Não sei por que ainda estou aqui ou por que deveria permanecer aqui. Não tenho mais desejos terrenos.”

5) Ela é padroeira das esposas, mães, conversões, alcoólatras e vítimas de abuso

Principalmente em uma época em que a conversão é necessária em nosso mundo e vemos a tragédia dos abusos em nossa Igreja, Santa Mônica é um grande exemplo de fé e esperança. A graça de Deus é infinita e Ele nunca nos abandonará, mesmo que pareça não estar presente.

Vejamos o exemplo de persistência de Santa Mônica, e lembremos que Deus nunca nos abandona, mesmo nos momentos mais difíceis.

Santa Mônica, rogai por nós!

[Leia também: Você reza pela conversão do seu filho? Este novo beato pode ser um bom intercessor]
[Leia também: Mãe de Carlo Acutis conta como o filho a fez voltar para a fé católica]