A impressionante visão sobrenatural que um padre jesuíta teve da Santa Missa

por -
Créditos: padrereus.org.br / Wikipedia

Esta visão sobrenatural da Santa Missa é impressionante! A descrição foi retirada das revelações privadas do padre João Batista Reus, que chamava a celebração eucarística de “a festa no Céu”.

O padre João Batista Reus foi um sacerdote jesuíta nascido na Alemanha em 1868. Como parte de sua missão, foi enviado ao Brasil em 1900, onde morreu em 1947. Atualmente é Servo de Deus e sua causa de beatificação ainda está em andamento.

Dizem que ele recebeu estigmas invisíveis, graças místicas extraordinárias, inúmeras visões e êxtases.

Aqui compartilhamos com você a visão sobrenatural da Santa Missa do Padre João Batista Reus:

O que acontece no céu

Nossa Senhora convida todos no Paraíso a participarem da Santa Missa. Todos os anjos e santos a seguem numa bela procissão até o altar. Os santos formam um semicírculo em torno do sacerdote celebrante e o acompanham ao altar. Chegando lá, os anjos ficam atrás dos santos.

Outra multidão de anjos se aproxima da igreja e cobre os fiéis, impedindo a aproximação dos demônios durante a Santa Missa, em homenagem à Majestade de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A Santíssima Virgem está sempre junto do celebrante, do lado do altar onde são servidos água e vinho, e onde são lavadas as mãos do sacerdote. É a própria Mãe de Jesus quem serve o celebrante e lava-lhe as mãos. Entre Nossa Senhora e o celebrante, é convidado o santo do dia”, explica ele.

As almas do purgatório

“No momento sublime da Consagração, quando essas almas veem Nosso Senhor Jesus Cristo em Corpo, Sangue, Alma e Divindade, sentem um desejo incontrolável de sair daquelas chamas e se jogar em seus braços, mas não podem, porque ainda não estão purificadas.

Depois da Consagração, acontece a libertação do Purgatório, das almas que já se purificaram. Nossa Senhora estende a mão a cada um deles e diz: ‘Minha filha, pode subir’.

Os anjos saúdam as almas libertadas do Purgatório, abraçando-as. É um momento de imensa alegria e beleza. Imediatamente, essas almas, resplandecentes de beleza indescritível, adornadas como noivas, como anjos, são triunfantemente introduzidas no Paraíso, por uma multidão de anjos, ao som de músicas e cantos celestiais”.

Como diria São João Maria Vianney, “Se conhecêssemos o valor da Santa Missa nós morreríamos de alegria”.

Que Deus nos dê a graça de viver bem este grande mistério que é a Santa Missa!

[Leia também: 4 poderosas orações pelas almas do purgatório que todo católico deveria saber]
[Leia também: O dia que o Espírito Santo falou com uma jovem santa no meio da missa]