A milagrosa história por trás da descoberta da verdadeira cruz de Jesus

por -
Giotto di Bondone, Wikimedia commons, Domínio Público

Dia 14 de setembro é a Festa da Exaltação da Santa Cruz, também conhecida como o Triunfo da Cruz ou Elevação da Cruz. É o dia em que a Igreja celebra a descoberta e a recuperação da verdadeira cruz de Jesus Cristo.

Leia abaixo alguns fatos históricos que permeiam esta antiga celebração:

Santa Helena e o seu amor pela Cruz: a descoberta em Jerusalém

A mãe do imperador romano, Santa Helena, convertida ao Cristianismo, foi em peregrinação à Terra Santa para localizar onde aconteceram os fatos importantes da vida de Cristo, e preservar as relíquias do Cristianismo que permaneceram lá. Um dos objetivos dela era encontrar o lugar da crucificação de Jesus e a própria cruz onde ele foi colocado.

Após conversar com muitos moradores e com a ajuda do Bispo de Jerusalém, São Macário, ela descobriu o lugar e encontrou a verdadeira Cruz, que havia sido escondida pelos judeus.

De acordo com o historiador Rufino, a autenticidade da verdadeira Cruz foi confirmada por uma milagrosa cura após São Macário rezar esta oração:

“Ó Senhor, que pela Paixão de Teu único Filho na Cruz, Se dignou a restaurar a salvação da humanidade, e que até agora inspirou sua serva Helena a procurar o madeiro abençoado no qual o autor de nossa salvação foi pregado, mostre-nos claramente, entre as três cruzes, qual foi levantada para a Tua glória. Distinga-a daquelas que serviram apenas para uma execução comum. Que esta mulher que está para morrer volte da porta da morte assim que for tocada pela madeira da salvação.”

A data da descoberta e do milagre, de acordo com a Tradição, foi 3 de maio de 326 d.C. Santa Helena mandou construir uma igreja no local original da crucificação, do sepulcro e da ressurreição de Jesus, conhecida como a Igreja do Santo Sepulcro. Seu filho Constantino a dedicou como tal em 13 ou 14 de setembro de 335 d.C. Até hoje, as estações da Via Sacra de Jerusalém terminam exatamente neste lugar.

O dia da festa

A verdadeira Cruz foi considerada o tesouro mais valioso da Igreja, se tornando um objeto venerado, e a festa em honra da Elevação da Cruz continuou a ser celebrada até hoje. É comemorada no dia 3 de maio no antigo calendário romando (a data da descoberta) e em 14 de setembro em Jerusalém e no novo calendário romano (a data de dedicação da igreja).

A verdadeira Cruz foi roubada

A Cruz de Cristo foi mantida pela Igreja em Jerusalém, mas foi levada por Cosroes I, rei dos persas, no ano de 614 d.C. após a invasão da Síria e da Palestina. No ano de 629 d.C. foi recuperada e levada de volta à Jerusalém pelo imperador Heráclito de Constantinopla. A relíquia da verdadeira Cruz foi, então, recolocada em seu lugar na Igreja do Santo Sepulcro.

O dia em que a Cruz foi levada de volta para Jerusalém foi 14 de setembro! Exatamente no aniversário da dedicação da Igreja do Santo Sepulcro, onde em Jerusalém é celebrada a festa do Triunfo da Santa Cruz.

A Tradição afirma que o imperador Heráclito levou a cruz nas costas, em um ato público de homenagem, para devolvê-la ao seu devido lugar; mas ele só carregou-a depois de tirar suas vestes reais e colocar humildes roupas de arrependimento.

Cronologia dos fatos

326 d.C: Santa Helena descobre a verdadeira Cruz em Jerusalém, em 3 de maio.

335 d.C.: Constantino dedica a igreja ao Santo Sepulcro em 14 de setembro.

614 d.C.: Jerusalém é invadida pelos persas, que roubam a verdadeira Cruz.

629 d.C.: A verdadeira Cruz é recuperada e levada de volta à Jerusalém em 14 de setembro.

Veneração da Cruz

A Igreja tem uma longa tradição de veneração da Cruz, é por isso que as Igrejas Católica e Ortodoxa sempre têm crucifixos em lugares importantes. Na Igreja Católica, essa veneração faz parte da tradição litúrgica durante a Semana Santa.

Também é por isso que cristãos ocidentais e orientais colocam cruzes e crucifixos em suas casas, geralmente nas paredes ou em cima das portas, em algum local de honra para mostrar que ali é uma casa cristã.

Por isso, se você não tem uma cruz em sua casa, pense na ideia de escolher um dia festivo, abençoá-la e colocá-la em um lugar especial onde ela possa ser honrada e venerada.

Comentários

comentários