A surpreendente origem da coroa do advento

por -
ACI Digital

No tempo de natal encontramos entre as decorações, a árvore, o presépio e comumente uma coroa com 4 velas.

Você sabe a origem da coroa do advento? A resposta é impressionante e um tanto quanto inusitada.

A coroa teve origem em 1839 e está ligada ao protestantismo, de maneira mais específica na religião luterana.

O pastor Johann Wichern cuidava de uma casa de auxílio a crianças carentes e elas ansiavam pelo natal, sempre perguntavam se as festividades estavam próximas. E para contar os dias para a chegada do natal, o pastor fez uma roda com velas para os dias do Advento, sendo as pequenas para contar os dias da semana e as grandes para simbolizar o domingo.

Isso inspirou vários pastores, que começaram a usar em suas comunidades, porém, para simplificar colocavam apenas as velas grandes.

O enfeite foi usado pela primeira vez na Igreja Católica em 1925, em Colônia, e depois em 1930 em Munique, cidades da Alemanha, e logo se espalhou pelo mundo inteiro.

Apesar de ter nascido no seio luterano, a coroa se encaixou perfeitamente dentro da Igreja católica, enriquecendo a liturgia e a vivência dos dias do advento.

Entre as muitas interpretações de seu significado, aqui estão algumas: círculo representa a eternidade, as velas simbolizam a festa de luz, e os ramos verdes remetem à esperança cristã – à esperança do Senhor que sai da eternidade para entrar na história.

Conta-se que as cores roxa e róseo das velas passaram a ser usadas já na Igreja católica, com a finalidade de acompanharem as cores litúrgicas.

Que neste advento Deus renove nossa esperança na vinda do Menino Deus que vem nos salvar!

[Leia também: Thor, São Bonifácio e a origem da árvore de Natal]

Comentários

comentários