Bilionários prometem doar milhões de euros para reconstruir a Catedral de Notre Dame

por -
Ziza Fernandes, Twitter

Um grupo de bilionários mobilizaram-se para financiar a reconstrução da Catedral de Notre Dame, em Paris, destruída durante incêndio.

[Leia também: Padre entra na Catedral de Notre Dame em chamas e salva Santíssimo e relíquias]

O primeiro a anunciar a oferta de ajuda foi o fundador do grupo de moda Kering, François Pinault. Ele disse que doaria 100 milhões de euros (R$ 437 milhões) para “reconstruir completamente Notre-Dame”.

A família Bettencourt Meyers, sócia da L’Oreal, prometeu 200 milhões de euros (R$ 875 milhões). O bilionário Bernard Arnault, dono do grupo LVMH, especializado em produtos de luxo, também doará 200 milhões de euros.

Patrick Pouyanne, diretor da Total, uma empresa de energia, anunciou que a instituição contribuirá com 100 milhões de euros para a reconstrução. Heritage Foundation, organização francesa financiada por fundos privados, pede doações em seu site. Houve também apelos semelhantes pelo site de crowdfunding (vaquinhas online) Leetchi. Entre outras iniciativas de arrecadação popular para a reconstrução do templo.

Se todas essas as doações se concretizarem, o valor passará de 600 milhões de euros, cerca 2,8 bilhões de reais.

[Leia também: O interior da Catedral de Notre Dame ficou “praticamente intacto”. Altar e cruz permanecem de pé]

Comentários

comentários