Cardeal Orani Tempesta sobre impeachment: “o povo deseja que o Brasil melhore.”

por -
ArqRio

O Brasil está vivendo um momento histórico na sua vida política. Pela segunda vez um Presidente da República passa por um processo de impeachment; em 1992 com Fernando Collor de Mello e agora com Dilma Roussef.

E diante do atual quadro político, o Cardeal Orani João Tempesta deu uma entrevista a Rádio Vaticana falando sobre os atuais acontecimentos que tocam nosso país.

Ao ser questionado sobre as preocupações do povo, o Cardeal expressou que “o povo deseja que o Brasil melhore. Que haja emprego, que melhore a economia do país. (…) O povo sente na pele a dificuldade de emprego, a dificuldade para poder pagar as contas no fim do mês, preocupação com a instabilidade política, economia e deseja realmente que as coisas sejam transformadas”.

Dom Orani foi perguntado sobre o posicionamento da Igreja em defesa da democracia, e como está a democracia hoje no Brasil: “Eu creio que está dentro daquilo que diz a nossa Constituição: que cabe justamente ao Congresso Nacional dar estes passos. Eu creio que todas as entidades da democracia brasileira estão funcionando. (…) Embora saibamos que, às vezes, um modo de pensar hegemônico que se quer ter, nem sempre aceita divergência. (…) Se mantido o previsto pela legislação brasileira, pela Constituição, se seguir o rito de acordo com a legislação, realmente vai vencer a democracia sem dúvida nenhuma no sentido de poder expressar aquilo que é a vontade do Congresso Nacional e do povo brasileiro”.

O Cardeal concluiu dizendo que deseja “que depois de todo esse sofrimento pelo qual passa o país, o povo já está cansado de viver tantas situações assim, tantos problemas. Também a falta de ética na gestão do bem público.” E finalizou exortando os fiéis a responsabilizarem-se pea construção de um país melhor.

[Leia também: Católicos e a vida política]