Dono da Amazon fala da coragem de sua mãe, que o teve com 17 anos

por -
Créditos: Divulgação

Jeff Bezos foi considerado o homem mais rico do mundo pela Revista Forbes norte-americana. Fundador da Amazon, ele acumula um patrimônio de mais de U$181 bilhões de dólares.

Mas por trás de tudo isso, existe uma incrível história: desde antes de ele nascer, sua mãe, pai adotivo e avós enfrentaram muitas adversidades.

E recentemente, o bilionário divulgou um texto agradecendo a eles, por terem enfrentado com coragem e perseverança as dificuldades da vida.

Ele conta: “Minha mãe, Jackie, me teve quando era uma estudante de ensino médio de 17 anos em Albuquerque, Novo México. Estar grávida nesta fase não era algo comum em Albuquerque em 1964“.

“Foi difícil para ela. Quando tentaram expulsá-la do colégio, meu avô lutou por ela. E depois de algumas negociações, o diretor disse ‘ok, pode ficar e terminar o ensino médio, mas não pode realizar nenhuma atividade extra-curricular’. Meu avô aceitou o trato e minha mãe terminou o colégio, mas não permitiram que ela recebesse o diploma no palco com o resto da turma”.

Mãe solteira, Jackie arranjou um emprego em que ganhava apenas U$ 190 por mês, morava com o filho em um pequeno apartamento e sequer tinha dinheiro para comprar um telefone.

Mas isso não a desanimou. Jackie desejava ir para a faculdade, e se matriculou em um curso noturno que permitia que ela levasse o bebê. Segundo Jeff, “ela estava sempre com duas bolsas: uma cheia de livros e outra com fraldas, mamadeiras e qualquer coisa que me mantivesse entretido e em silêncio durante alguns minutos“.

Para o empresário, algumas palavras resumem: “Ganhei na loteria com a minha mãe. Obrigado, literalmente, por tudo, mãe”.

Um cubano com jaqueta de retalhos

Quanto ao seu pai adotivo, o empresário explica que ele se chama Miguel e passou por um período muito difícil antes de entrar em sua vida.

Me adotou quanto tinha 4 anos. Ele tinha 16 quando chegou aos Estados Unidos, vindo de Cuba, como parte da ‘Operação Peter Pan’, pouco depois que [Fidel] Castro tomou o poder. Meu pai estava sozinho”, disse ele.

“Os pais dele pensaram que ele estaria mais seguro aqui. Sua mãe imaginou que neste país faria muito frio, por isso, lhe teceu uma jaqueta com retalhos de panos de limpeza, o único material que tinham no momento. Até hoje temos essa jaqueta; está pendurada na sala de jantar da casa dos meus pais”.

Jeff continua: “Meu pai passou duas semanas no Acampamento Matecumbe, um centro de refugiados na Flórida, até que foi transferido para uma Missão Católica em Wilmington, no estado de Delaware. Ele teve a sorte de chegar lá. Apesar disso, não falava inglês e não passou por um caminho fácil. Mas tinha muita tenacidade e determinação. Recebeu uma bolsa de estudos para a Universidade de Albuquerque, onde conheceu a minha mãe“.

O dono da Amazon comenta: “Cada um recebe presentes diferentes na vida, e um dos melhores que já tive foram minha mãe e meu pai. Eles foram modelos incríveis para mim e meus irmãos ao longo das nossas vidas.”

Onde aprendeu a virar o jogo

Jeff Bezos também contou sobre a relação com os avós, e como, principalmente o seu avô, teve um importante papel em sua criação:

Você aprende coisas diferentes dos seus avós do que de seus pais, e entre 4 e 16 anos, tive a sorte de passar minhas férias no rancho dos meus avós, no Texas. Meu avô era servidor público e camponês.

Quando se está no meio do nada, você não pega o telefone e liga para alguém quando alguma coisa quebra, você vai lá e conserta”, foi uma das lições que Jeff aprendeu do seu avô.

“Quando era criança, tive a oportunidade de vê-lo resolver por si mesmo muitos problemas que pareciam impossíveis, como consertar uma escavadeira ou fazer trabalhos de veterinária. Ele me ensinou que é possível enfrentar os problemas difíceis. Quando se enfrenta um contratempo, se levanta e tenta de novo. E usar a criatividade para fazer seu próprio caminho em busca de uma situação melhor.”

Jeff Bezos fundou a Amazon em 1994 no estado de Washington, nos Estados Unidos, e hoje a empresa é uma das maiores do mundo.

Agora conhecemos o que o motivou a ser um profissional de sucesso!

[Leia também: CEO da Amazon doa milhões a obra de caridade católica]
[Leia também: Sacerdote pergunta para assistente virtual da Amazon quem fundou a Igreja Católica e a resposta é épica]