Em agosto será possível ver as “Lágrimas de São Lourenço” no céu

por -
Créditos: Wikimedia Commons / NASA, JPL.

Você já ouviu falar nas Lágrimas de São Lourenço? Olhar para as estrelas não é a primeira coisa que vem à mente quando se pensa neste santo martirizado pelos romanos em uma grelha, mas se você o fizer, descobrirá um motivo especial.

Em agosto, temos a oportunidade de ver uma chuva de meteoros com o nome de São Lourenço. As Perseidas, também chamadas de “Lágrimas de São Lourenço”, são na verdade meteoritos associados ao Cometa Swift-Tuttle, que liberam poeira e detritos na órbita da Terra. A medida em que a Terra orbita o sol, ela atinge os destroços deixados pelo cometa e faz com que ele queime na atmosfera.

Isso resulta em uma chuva prolífica que pode ser vista mais claramente no hemisfério norte do final de julho a meados de agosto, com um pico usual por volta de 10 de agosto, dia da festa de São Lourenço.

O fenômeno astronômico e o santo

O nome “Lágrimas de São Lourenço” deriva da associação entre a festa e as lendas que nasceram após a morte do santo. Lourenço foi martirizado em 10 de agosto de 258 junto com outros membros do clero católico romano durante a perseguição do imperador romano Valeriano. O santo foi o último dos sete diáconos a morrer.

Quando foi convocado perante o carrasco, recebeu a ordem de entregar todas as riquezas da Igreja. Então ele apareceu com alguns aleijados, pobres e doentes. Quando questionado, ele respondeu que “essas são as verdadeiras riquezas da Igreja”. São Lourenço foi condenado imediatamente. Reza a lenda que suas últimas palavras foram uma brincadeira sobre a forma de sua execução: “Pode virar-me, pois já estou cozido deste lado!”

Algumas tradições italianas afirmam que os fragmentos de destroços em chamas vistos durante a chuva de meteoros representam as brasas que mataram São Lourenço.

[Leia também: Uma imagem do Cristo Redentor se formou no céu do México?]
[Leia também: O emocionante martírio do jovem santo que não quis negar a sua fé em Cristo]