Esta é a recomendação de um exorcista na hora de escolher o nome dos filhos

por -
Créditos: Aditya Romansa

Você ainda precisa escolher um nome para o seu bebê? “A autoridade dos pais para dar nome aos filhos é uma responsabilidade sagrada”, diz Monsenhor Stephen Rossetti, famoso exorcista norte-americano. Segundo ele, “algo valioso é perdido quando uma criança não recebe um nome santo”. O que significa isto? Aqui está a interessante explicação.

Em seu artigo intitulado “Nomes para crianças: do céu ou do inferno?” publicado no Diário do Exorcista, Monsenhor Rossetti explica a importância de se escolher um bom nome para os filhos.

Esta é a recomendação de um exorcista na hora de escolher o nome dos filhos

“Conforme o costume com ‘João’ continua, os demônios enfraquecem. Eles estão começando a revelar seus nomes – alguns demônios muito fortes estão presentes, incluindo Asmodeus, Abaddon, Baal e outros. Ao pesquisar todos os nomes, ainda fico surpreso com a quantidade de nomes usados ​​em videogames.

Muitas vezes, os jogos retratam corretamente os demônios como malignos e, no final, eles são derrotados. Mas em outros, os jovens às vezes lançam feitiços, assumindo nomes ou atributos de demônios ou recrutando demônios como aliados.

Em anos anteriores, era prática tradicional que os pais cristãos batizassem seus filhos ao nascer com o nome de um santo favorito. Pensava-se que este santo não seria apenas um modelo para a criança, mas também um patrono e intercessor.

Além disso, acredita-se que o “espírito” do santo influencia aquele que é nomeado. Se uma criança se chamasse Miguel, por exemplo, o Arcanjo seria seu protetor especial. Além disso, era de se esperar que o espírito poderoso desse defensor da santidade de Deus (Quis ut Deus) fosse uma força da qual a criança poderia se apoiar.

A autoridade dos pais para dar nome aos filhos é uma responsabilidade sagrada. O ato de nomear algo, dado por Deus à humanidade, concede um aspecto da autoridade divina (Gn 2,19). Dar um nome às coisas significa identificar sua verdadeira natureza.

Algo valioso é perdido quando uma criança não recebe um nome santo. Da mesma forma, o que isso diz sobre aqueles que assumem o nome de um demônio ou tomam um demônio como auxílio em um videogame ou lançam feitiços demoníacos? Pode-se protestar que é apenas um jogo. Mas pelo que eu sei sobre demônios, se eles puderem, eles vão entender isso como uma porta aberta“.

Você já tinha pensado sobre isso?

[Leia também: Padre recomenda bênção do lar: “Os demônios odeiam e sentem repulsa”]
[Leia também: Sacerdote alerta sobre as 6 “mensagens mentais” que indicam opressão demoníaca]