Este foi o último ato deste sacerdote antes de ser queimado na Nigéria

por -
Créditos: Diocese de Cyon Minna/Divulgação

No dia 15 de janeiro de 2023, o Pe. Isaac Achi, que morava na Nigéria, morreu queimado em um ataque terrorista em sua paróquia. Nas últimas horas, outro sacerdote do país compartilhou um impactante testemunho do que o padre Achi fez por último, antes de ser assassinado.

Na manhã do domingo, um grupo de bandidos atacou a residência paroquial da Igreja Católica de São Pedro e São Paulo em Kafin-Koro. No ataque, o padre Achi foi queimado vivo e seu assistente, o padre Collins Omeh, recebeu um tiro nas costas. Três dias depois do episódio, ainda se desconhece a identidade dos assassinos.

[Leia também: Padre pede orações por alma de pároco queimado vivo em atentado na Nigéria]

Este foi o último ato deste sacerdote antes de ser queimado na Nigéria

Outro sacerdote da Nigéria, o padre Ugochukwu Ugwoke revelou um comovedor testemunho sobre o que o padre Achi fez antes de morrer.

Em um tweet, o sacerdote disse: “Como a reitoria estava sendo atacada, o padre Isaac e seu sacerdote auxiliar se ofereceram mutuamente o sacramento da confissão antes de pedir que este último [padre Collins Omeh] escapasse”.

Ao final da Audiência Geral da última quarta-feira (18), o Papa Francisco pediu aos fiéis que se unissem em oração pelos cristãos perseguidos em todo o mundo.

“Peço a todos que se unam a mim para rezar pelo padre Isaac Achi, da Diocese de Minna, no norte da Nigéria, que foi assassinado no domingo passado em um ataque à sua reitoria”, disse o Santo Padre.

“Tantos cristãos continuam sendo alvos da violência: lembremo-nos deles em nossas orações!”, concluiu.

Rezemos pelos cristãos perseguidos!

[Leia também: Madonna ofende a fé católica com nova paródia de Jesus e da Virgem Maria]
[Leia também: Homem é convidado a se retirar de shopping por usar camisa “Jesus é o único caminho]