Este padre descobriu que sua ordenação era inválida, pois não era sequer batizado!

por -
Créditos: Divulgação

O padre Matthew Hood acreditava ter sido ordenado sacerdote em 2017 pela Arquidiocese de Detroit (EUA), mas após 3 anos exercendo o ministério e celebrando os sacramentos, algo surpreendente aconteceu. Ele descobriu que seu batismo não tinha sido feito da forma correta, logo, seu batismo e, por consequência, a sua ordenação sacerdotal eram inválidos!

Mas como isso aconteceu?

Logicamente, para se tornar sacerdote, a pessoa precisa ser batizada na Igreja Católica, e o padre Matthew acreditava que tinha sido batizado quando ainda era criança. Porém recentemente ele leu um comunicado emitido pela Congregação para a Doutrina da Fé que explicava que os batismos realizados com a fórmula errada eram inválidos.

A nota afirma que se o diácono ou padre disser “Te batizamos em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” ao invés de “Eu te batizo…” o sacramento não tem valor para a Igreja.

E o padre Matthew descobriu que no vídeo que registra o seu batismo o diácono diz “Te batizamos…”, logo, ele não havia sido batizado de fato.

E agora?

O sacerdote rapidamente entrou em contato com a sua Arquidiocese para informar o caso (e mostrar o vídeo). E então, ele foi batizado, deste vez, de forma válida. E em seguida, recebeu a Primeira Comunhão, foi crismado e feito diácono.

E no dia 17 de agosto de agosto, o Pe. Matthew foi novamente ordenado e se tornou um padre católico de verdade.

O que acontece com os sacramentos realizados antes da ordenação válida?

São inválidos também. Isso mesmo, todas as missas, confissões, casamentos, bênçãos… tudo que ele celebrou antes da ordenação correta não têm validade! Pois se ele não era padre de verdade, logo, os sacramentos também não tiveram valor.

Por isso, a Arquidiocese de Detroit publicou uma nota informando que todas as pessoas que tiveram o matrimônio celebrado pelo Pe. Matthew precisavam procurar suas paróquias para resolver a questão.

“A teologia é uma ciência que estuda o que Deus nos disse, e quando se trata de sacramentos, não apenas deve haver a intenção correta, mas também a ‘matéria’ correta (material) e a ‘forma’ correta (palavras, gestos). Se falta um desses elementos, o sacramento não é válido“, diz o comunicado da Arquidiocese.

E continua: “Segundo o plano ordinário que Deus estabeleceu, os sacramentos são necessários para a salvação: o batismo traz consigo a adoção na família de Deus e coloca a graça santificante na alma, já que não nascemos com ela, e a alma necessita ter a graça santificante quando sai do corpo para ir para a eternidade, no céu”.

A Arquidiocese também está à procura das pessoas que foram batizadas pelo mesmo diácono que “batizou” o padre Matthew, que atua há 14 anos na Paróquia de Santa Anastácia, em Michigan.

O que você achou da história?

[Leia também: Leitora leva um soco no rosto durante transmissão ao vivo de missa]
[Leia também: Com Covid-19, padre celebra missa online com ajuda de tanque de oxigênio]