Governo colombiano manda desmontar capela católica em aeroporto de Bogotá

Créditos: Twitter/Reprodução

A Igreja Católica está sofrendo cada vez mais ataques e perseguições por todos os lados! Desta vez, na Colômbia, onde a pequena capela católica que atendia os fieis no Aeroporto de Bogotá, capital do país, foi desmontada a mando do governo local.

[Leia também: Polícia da Nicarágua entra na Cúria e prende o bispo Rolando Álvarez]

Governo colombiano manda desmontar capela católica em aeroporto de Bogotá

A capela católica localizada no aeroporto internacional El Dorado foi desmontada a mando do Governo da Prefeitura de Bogotá, declarou Dom Juan Vicente Córdoba, bispo de Fontibón.

O aeroporto anunciou em suas redes sociais que o espaço seria “modificado” e passaria a servir “como espaço de culto e reflexão neutra. Onde todas as religiões serão bem-vindas.

Veja vídeos da capela sendo desmontada:

O usuário Dante publicou um vídeo com a legenda: “URGENTE!!! Começou a perseguição do comunista Gustavo Petro contra a Igreja Católica na Colômbia. Estão desmontando o oratório do Aeroporto Internacional El Dorado.”

Clique aqui caso não consiga ver o post

Angel também postou um registro do momento em que os bancos são retirados do local:

Clique aqui caso não consiga ver o post

Dom Juan Vicente divulgou uma carta ao clero, explicando que em 11 de abril havia recebido uma notificação do escritório jurídico da OPAIN, empresa que administra o aeroporto, avisando que a Igreja teria que entregar as instalações da capela.

E que dois depois depois, houve uma reunião de ambas as partes, ocasião na qual o bispo ficou ciente de que “o pedido foi feito pela Secretaria de Governo da Prefeitura de Bogotá, invocando a regra do Ministério do Interior sobre a igualdade de cultos na Colômbia”.

[Leia também: Nicarágua: veja as imagens mais impactantes da missa celebrada com cerco policial]

Frustrado, Dom Juan Vicente relata que os advogados tentaram “todos os tipos de argumentos”, mas ao final, a decisão foi que precisariam “retirar todos os sinais, símbolos, ícones e elementos litúrgicos para que pudessem arrumar o local de forma neutra para todos os cultos religiosos”.

“De nossa parte”, disse ele, “removemos todos os móveis e símbolos católicos e agimos de acordo com a lei, mas não antes de lhes dizer que a secularização e o materialismo estão dando passos para acabar com as expressões de fé de um povo que pede à Igreja Católica que lhe preste o serviço da graça de Deus através da Palavra e dos sacramentos”, completou com indignação.

O bispo, no entanto, relatou que conseguiram manter o horário das 11h às 12h para celebrar a Missa diariamente no local.

O porta-voz do movimento nacional Exército Pró-vida, Samuel Ángel, criticou a decisão e disse que o governo do presidente de esquerda Gustavo Petro e da prefeita de Bogotá Claudia López “pretende apagar a fé dos fiéis” com o “totalitarismo”.

“Pretende acabar com a prática religiosa que propaga e defende a liberdade. Faremos uma forte oposição”, afirmou ele.

Rezemos pela Santa Igreja!

[Leia também: Cássia Kis rezará “Rosário pela Pátria” na madrugada do dia 7 de setembro]
[Leia também: Ator de Transformers se converte ao catolicismo ao estudar para interpretar Pe. Pio]
Victoria Arruda é jornalista, ama filmes, livros, música, teologia, política e... pizza. Escreve sobre coisas aleatórias, pra combinar com suas preferências pessoais.