Igrejas católicas cancelam missas indefinidamente no Sri Lanka por medo de novos ataques terroristas

por -

Uma semana depois dos ataques às igrejas e hotéis no Sri Lanka, o clima de medo e perigo ainda circulam pelas ruas do país.

Um desses sinais se vê nas igrejas que ainda permanecem fechadas. A agência de notícias Associated Press informou que “líderes católicos cancelaram as missas dominicais indefinidamente em todo o Sri Lanka. As autoridades do país pediram também aos muçulmanos que fiquem em casa para as orações de sexta-feira”.

O medo toma conta do país que foi assolado com ataques terroristas no domingo de Páscoa. Mais de 250 pessoas morreram no pior ataque da história od Sri Lanka, e um dos maiores atentados contra cristãos de todos os tempos.
Inicialmente o número de mortes divulgadas era de 359 pessoas, mas na última quinta-feira, o Ministério da Saúde do Sri Lanka emitiu uma nota dizendo que os números oficiais de mortes eram de 253 pessoas.

Em um de seus artigos, a Associated Press informou que:

As autoridades policiais informaram ao primeiro-ministro que ainda há muitos militantes jihadistas em estado de liberdade e que ainda têm acesso a explosivos. Isso levou a medidas de segurança intensificadas em santuários, igrejas, templos religiosos e mesquitas em todo o país.

O cardeal Malcolm Ranjith disse a repórteres que algumas autoridades da Igreja Católica no Sri Lanka tiveram acesso a um documento de segurança em que as igrejas católicas são descritas como o alvo principal dos ataques. Ranjith, que é o arcebispo de Colombo, pediu aos fiéis de todo o Sri Lanka “que permaneçam em casa para sua segurança “.

“Não queremos que outras tragédias sejam repetidas”, disse o cardeal Ranjith.

[Leia também: Ataque terrorista contra cristãos no Sri Lanka mata centenas de pessoas durante a Páscoa]

Comentários

comentários