Imagem de Nossa Senhora permanece intacta após desabamento em Petrópolis

por -
Créditos: Diário de Petrópolis/Facebook/Reprodução

As notícias sobre as fortes chuvas e os deslizamentos de terra em Petrópolis, no Rio de Janeiro, causaram grande comoção em todo o Brasil. Orações e ajudas ainda são muito bem vindas, mas em meio à toda a tragédia, um fato encheu de esperança muita gente: uma pequena capelinha com uma imagem de Nossa Senhora permaneceu intacta!

A imagem de Nossa Senhora das Graças encontra-se na parede do condomínio habitacional BNH (Banco Nacional de Habitação), no Alto da Serra, e foi colocada lá, segundo informaram fontes próximas, na época em que ele foi construído, em 1973.

Grande parte do muro foi derrubado devido à enxurrada de terra dos deslizamentos, mas a capelinha resistiu, gerando gratidão em muitos moradores do edifício, que atribuíram à Mãe de Deus a proteção do local e o fato de ninguém ter se ferido gravemente.

“Isso é mistério de Deus”, disse a síndica Tânia Maara Sacchetto, de 70 anos, ao jornal Extra.

“Eu vejo isso como um milagre de Deus. Uma chuva como essa é ela ficar intacta. Ela se salvou para nos proteger. Infelizmente, algumas pessoas não sobreviveram. Mas, ela ficou aqui para nós proteger”, afirmou o morador José Luiz Montalvane, de 75 anos.

As fotos foram compartilhadas nas redes sociais no sábado (19), na página do Diário de Petrópolis. A postagem diz que: “Casas, comércios, veículos foram cobertos por lama. Móveis, roupas e histórias foram arrastados pela enchente e pelos deslizamentos. Porém, moradores encontraram força e esperança em histórias de fé que estão sendo registradas na cidade pós-tragédia”.

“Maria sempre de pé, como esteve ao lado de Jesus na cruz. Mãezinha, cuide dos seus filhos aqui na terra”, compartilham os internautas.

Veja as fotos:

Nesta segunda-feira (21), uma missa de sétimo dia foi celebrada pelo Bispo da Diocese de Petrópolis, Dom Gregório Paixão, na igreja de Santo Antônio, no Alto da Serra, por todas as vítimas do desastre.

Até o final deste artigo, haviam sido confirmadas 178 mortes em decorrência da tragédia, tornando esta a maior já registrada na região em toda a história.

Rezemos por todas as vítimas!

[Leia também: Incêndio deixa cerca de mil casas destruídas, mas imagem da Virgem Maria permanece ilesa]
[Leia também: A milagrosa lacrimação da Virgem reconhecida pela Igreja e registrada em um antigo vídeo]
Victoria Arruda é jornalista, ama filmes, livros, música, teologia, política e... pizza. Escreve sobre coisas aleatórias, pra combinar com suas preferências pessoais.