Ordenado há apenas alguns meses, sacerdote morre após explosão em Madri

por -
Créditos: Paróquia Virgen de la Paloma/Youtube

Na tarde de quarta-feira (20), um grande incêndio destruiu parte do edifício paroquial pertencente à Paróquia de Virgen de la Paloma, no centro de Madri, na Espanha. Entre as vítimas fatais, está o Pe. Rubén Pérez Ayala, que estava internado deste ontem em estado grave.

O sacerdote de apenas 36 anos faleceu na madrugada desta quinta-feira, devido às feridas que sofreu na explosão. Antes de morrer, ele teve a graça de receber a unção dos enfermos dada pelo seu irmão Pablo, também sacerdote.

A Arquidiocese de Madri informou que Pe. Rúben pertencia ao Caminho Neocatecumenal e foi ordenado sacerdote pelo arcebispo de Madri, cardeal Carlos Osoro, em junho de 2020.

Em seu Twitter, o arcebispo expressou: “Esta noite morreu o jovem sacerdote Rubén Pérez Ayala, que ordenei há apenas sete meses. Agradeço sua vida de entrega a Cristo e à Sua Igreja. Rezo por sua família. Peço também pelos outros falecidos pela explosão na Paróquia de La Paloma e por todos os afetados”.

Logo após a ordenação, o Pe. Rúben havia sido enviado para a Paróquia Virgen de la Paloma. Em sua primeira missa, em junho do ano passado, ele convidou os fiéis a “olhar para o Senhor, confiar Nele”, e que “quando vierem as dificuldades, clamemos a Ele. E ainda: “Experimentarás que o Senhor é a sua tranquilidade (…) Que possamos experimentar a alegria de saber que o Senhor está conosco”.

Outras três pessoas também morreram devido à explosão no edifício, entre elas o eletricista David Santos, que era amigo do padre e também participava do Caminho Neocatecumenal; ele deixa quatro filhos. As duas outras vítimas estavam passando na rua na hora do ocorrido e não resistiram aos ferimentos.

Em carta endereçada ao arcebispo de Madri, o Papa Francisco expressou seu pesar pelo acontecimento: “O Santo Padre, ao saber da dolorosa notícia da grave explosão ocorrida em um edifício da rua Toledo em Madri, deseja fazer chegar à vossa eminência, ao clero e a todos os filhos deste amado povo, sua proximidade e afeto nestes duros momentos”.

Rezemos por ele e por todas as vítimas desta tragédia!

[Leia também: Imagem da Virgem Maria permanece intacta após explosão em Beirute]
[Leia também: Testemunho de fé: Mesmo na UTI, Padre Márlon celebra missa todos os dias]