Os cachorros conseguem ver demônios? A curiosa resposta de um exorcista

por -
Créditos: pethealthnetwork/ Istock.

Muitas pessoas que tiveram uma experiência de infestação demoníaca afirmam que seus cachorros perceberam demônios. Isto é certo?

[Leia também: As curiosas histórias de São Martinho de Porres e seu amor pelos animais]

Em um artigo escrito para o Diário de um Exorcista, Monsenhor Stephen Rossetti relata sua experiência com cães e demônios.

Os cachorros conseguem ver demônios? A curiosa resposta de um exorcista

“Um homem me ligou e disse que sua casa estava infestada. O proprietário anterior fazia coisas pecaminosas e rituais ocultos na casa. Não é de estranhar que ele, o próximo dono, tenha herdado os demônios”, diz o padre.

“A casa tinha todos os tipos de sinais típicos de infestação, como quedas repentinas de temperatura, sombras, objetos em movimento, sons estranhos e muito mais”.

Segundo o padre, “um dos primeiros sinais foi que o cão da família começou a latir de forma incontrolável e incomum. Não era o latido normal do cachorro, mas algo estridente e alarmante. O cachorro estava claramente sentindo algo perigosamente mal”.

Alguns cachorros veem demônios. Não sei se todos eles fazem isso, mas há muitas histórias de cães detectando demônios e latindo incontrolavelmente. No famoso livro ‘O demônio da Brownsville Road’, o cachorro da família parou do lado de fora do quarto dos pais à noite e ficou alerta, latindo ferozmente enquanto o demônio se aproximava. Nós próprios conhecemos um cão em nossa área que pode sentir demônios e latir de forma alarmante quando um deles se aproxima. Embora os animais não possam repelir demônios, eles podem agir como sentinelas“.

“Este é apenas mais um exemplo de como os cães são talentosos e leais. Eles ficarão entre uma família e um demônio e uivarão para proteger seus entes queridos. Lembro que em uma sessão de exorcismo o demônio reclamou que o estava tratando como um cachorro. Minha resposta: ‘Eu não sujaria o nome dessas criaturas amadas e compararia você a elas. Eles são leais, fiéis e gentis. Você não é nenhuma dessas coisas. Você não merece ser chamado de cachorro’“, conclui o padre.

Uau! Impressionante!

[Leia também: “O inferno se manifestou”: Família volta à Igreja após vivenciar infestação demoníaca em casa]
[Leia também: Conheça “Frei Carmelito”, o cachorrinho de hábito franciscano]