Padre é preso por aconselhar mulheres a não cometerem o aborto

por -

O padre Fidelis Moscinski da Arquidiocese de Santa Fé, Novo México, foi preso em frente a uma clínica de abortos por tentar convencer as mulheres que chegavam para abortar seus filhos de não fazerem isso.

O feito ocorreu no dia 29 de setembro quando junto a outros quatros voluntários, chegaram em frente ao centro abortista e começaram a distribuir rosas e um bilhete que dizia:

Foste criada para amar e ser amada. A sua bondade é maior que as dificuldades dessa situação. As circunstâncias mudam. Uma nova vida, por menor que seja, traz a promessa de uma alegria irrepetível”.

A campanha durou dez minutos, que foi o tempo que levou para a polícia aparecer. Prenderam o sacerdote e os quatros voluntários, enquanto alguém da multidão que se formou para ver o que estava acontecendo gritava: “Obrigado, padre! Obrigado por ser um sacerdote de Deus!”.

Ele pertence aos Freis Franciscanos da Renovação e trabalhou no projeto de revitaçização do Bronx.

Padre Fidelis foi liberado horas depois e sem fiança. Não seria surpresa voltar a escutar sobre ele, já que antes deste caso, foi preso em Washington pelas mesmas razões.

Oremos por ele e por todos os homens e mulheres que combatem o aborto, um dos maiores males de nossa época.

[Leia também: A revelação de Deus a Santa Faustina sobre o aborto]

Comentários

comentários