Papa diz que amar só quem queremos não é cristão

por -
Daniel Ibañez/ACI Group

O amor a Deus e ao próximo são inseparáveis, reiterou o Papa em sua alocução, antes de rezar o Angelus. “Eles são os dois lados de uma única moeda: vividos juntos, são a verdadeira força do crente”.

“Há um só Senhor e esse Senhor é “nosso” no sentido de que ele está ligado a nós com um pacto indissolúvel, nos amou, nos ama e nos amará para sempre”, disse o Papa ao iniciar sua reflexão, inspirada no Evangelho de São Marcos e no Livro do Deuteronômio.

E “é desta fonte, este amor de Deus – completou –  que deriva o duplo mandamento para nós: “Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma, com toda a tua mente e com toda a tua força. […] amarás o teu próximo como a ti mesmo”:

Comentários

comentários