Quarta-feira de Cinzas: Desde quando se usam cinzas?

por -
Il Ragazzo

A Quarta-feira de Cinzas marca o início da Quaresma. Este dia é um dos maiores e mais importantes momentos litúrgicos do ano, mas… Desde quando se celebra esta data tão especial? Sempre se usaram cinzas?

O costume de utilizar cinzas como sinal de arrependimento, ainda que pareça, não veio dos cristãos. Sua origem remonta aos judeus e ninivitas que cobriam a cabeça de cinzas, demonstrando o desejo de abandonar seus pecados.

Nos primeiros séculos da Igreja, os cristãos adotaram esse costume e o utilizavam na Quinta-feira Santa para indicar que queriam participar da confissão.

Perto de 384 d.C., a Igreja instaura o tempo litúrgico da Quaresma, e é no século XI, uns 600 anos depois, que se retoma a tradição dos primeiros cristãos, que indica que ao iniciar este tempo, deve-se impor as cinzas. Assim surge a Quarta-feira de Cinzas.

Por que se escolheu a cinza?

A palavra cinza vem do latim “cenis”, que é o resultado do fogo. Para os cristãos, as cinzas simbolizam o que há depois da morte, e que nossa vida tem um fim. Isso significa que não teremos a eternidade para nos converter. O tempo é agora.

Gênesis 3,19

Para os judeus, e também então para os cristãos, as cinzas representavam os versículos da Bíblia que dizem: “Deus formou o homem do pó da terra (Gn 2,7) e “Porquanto és pó e em pó te tornarás. (Gn 3,19).

É por isso que as cinzas se tornaram um símbolo de conversão, pois nos recordam que Deus nos criou da insignificância e que a nossa vida tem um final. Nos faz recordar que necessitamos de Deus e da Sua Misericórdia.

Agora sabemos o que simbolizam as cinzas que utilizamos neste dia tão importante.

[Leia também: O grande milagre na quarta-feira de cinzas de 1218]

Comentários

comentários