Saiba como está o menino que emocionou o Papa Francisco no Brasil

por -

“Eu e minha família fomos primeiro  para Aparecida, mas nem dentro da Basílica podemos entrar. Não desistimos! Fomos ao Rio de Janeiro, onde fui agraciado com esse encontro”. Este é o relato de Nathan de Brito, à época com nove anos. O encontro foi com o Papa Francisco, registrado  em uma imagem que para sempre ficará atrelada àquela Jornada Mundial da Juventude realizada no Rio de Janeiro. O blog ANCORADOURO conversou com Nathan que relembrou mais uma vez emocionado seu chamado ao sacerdócio.

Passaram-se cinco anos e uma coisa não mudou em Nathan. O meu desejo de ser padre continua. Agora com quinze anos, o jovem conta como cultiva sua vocação:  “participando de pastorais na minha paróquia, por exemplo. Sou coroinha, faço curso preparatório para receber o sacramento da Crisma e também sirvo como acólito”.

Filho único, Nathan conta que sua mãe sempre lhe deixou livre para fazer suas escolhas. Gosta de literatura e documentários religiosos. “Aproximam-me ainda mais do que eu escolhi para mim”.

Em 2016, o abraço emocionado de Nathan ao papa estampou uma campanha vocacional da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB. Foi uma surpresa para mim, revela o jovem que não havia comentado com ninguém sobre o assunto.

“Só me dei conta que era uma campanha  quando o meu bispo diocesano, em uma missa que eu estava servindo como acólito,  comentou comigo dizendo que havia me visto no cartaz tema da campanha. Eu achava que era uma ação interna da CNBB”.

Nathan contou ao blog quem são os padres que o inspiram em sua jornada vocacional. “O santo padre o Papa Francisco com sua característica: misericórdia e acolhida aos humildes; o santo padre emérito Bento XVI com suas incríveis cartas teológicas e sem sombra de dúvidas o Papa João XXIII,  que mesmo com os empecilhos da idade e da saúde frágil soube revitalizar a igreja com o concílio ecumênico Vaticano II”.

“O momento especial que marcou a minha história vocacional foi a minha Primeira Eucaristia, a partir daquele dia, eu mesmo indigno que sou,  me tornei sacrário vivo de Jesus eucarístico.  Outro momento muito forte pra mim foi o encontro inesperado com o Papa Francisco na JMJ Rio 2013″.

Convicto, Nathan dispara: “o meu sonho é ser padre diocesano”. E fala o porquê. “Penso poder ter mais contato com meus paroquianos como nos indica o santo padre o Papa Francisco: os padres devem sair ao encontro de seus paroquianos”.

Nathan relembra como foi seu encontro com o Papa Francisco em 2013:

Publicado originalmente em Blog Ancoradouro.

[Leia também: Assim foi a adoração eucarística com mais de 1 milhão de jovens na Jornada Mundial da Juventude]

Comentários

comentários