Saiba como salvar uma alma do purgatório durante a Solenidade de Pentecostes

por -
Créditos: Internet/Reprodução

“O que a alma é para o corpo do homem, isso é o Espírito Santo no Corpo de Cristo que é a Igreja. O Espírito Santo realiza na Igreja o que a alma realiza nos membros de um corpo”, ensina Santo Agostinho.

A descida do Espírito Santo sobre a Virgem Maria e os apóstolos em Pentecostes é uma das grandes celebrações da Igreja! E você sabia que esta festividade também é uma ótima oportunidade de obter indulgência plenária e salvar uma alma do purgatório? Aqui te contamos o que você precisa fazer!

[Leia também: 5 mitos sobre o Purgatório que muitas pessoas ainda acreditam]

Indulgência plenária é a remissão da pena temporal pelos pecados cuja culpa já tenhamos sido perdoados. Seja plenária ou parcial, a indulgência pode ser recebida para si mesmo ou em oferecimento a uma alma defunta. E você pode consegui-la na solenidade de Pentecostes!

[Leia também: O que todo católico deve saber sobre as “4 últimas coisas”; sua alma depende disso!]

Saiba como salvar uma alma do purgatório durante a Solenidade de Pentecostes

Existem três condições fundamentais para lucrar uma indulgência plenária: Ir ao sacramento da confissão; Comungar; Rezar um Pai Nosso, Ave Maria e Glória nas intenções do Santo Padre. Além disso, o fiel precisa ter no coração a firme intenção de não pecar (inclusive pecados veniais).

Além disso, de forma especial no dia de Pentecostes, o fiel precisa rezar ou cantar a oração do “Veni Creator”. Aqui compartilhamos:

Em português:

Vinde, Espírito Criador,
visitai as almas dos vossos,
enchei da graça do alto
os corações que criastes.

Sois chamado Paráclito (Consolador),
dom do Deus Altíssimo,
fonte viva, o fogo, a caridade
e unção espiritual.

Vós, que tendes sete dons,
sois o dedo da direita de Deus,
solene promessa do Pai
a inspirar nossas palavras.

Acendei a luz para os sentidos,
infundi o amor nos corações,
fortalecei a fragilidade do nosso corpo
com virtude para sempre.

Afastai para longe o inimigo,
trazei-nos sem demora a paz;
assim, guiados por Vós,
evitaremos todo o mal.

Concedei-nos que, por Vós, saibamos do Pai,
conheçamos também o Filho,
e, em Vós, Espírito de ambos,
acreditemos em todo tempo.

Glória seja dada a Deus Pai,
ao Filho, que dos mortos ressuscitou,
e também ao Paráclito (Consolador)
por todos os séculos. Amém.

Em latim:

Veni Creator Spiritus,
Mentes tuorum visita,
Imple superna gratia,
Quae tu creasti, pectora.
Qui diceris Paraclitus,
Altissimi donum Dei,
Fons vivus, ignis, caritas,
Et spiritalis unctio.
Tu septiformis munere,
Digitus Paternae dexterae,
Tu rite promissum Patris,
Sermone ditans guttura.
Accende lumen sensibus,
Infunde amorem cordibus,
Infirma nostri corporis,
Virtute firmans perpeti.
Hostem repellas longius,
Pacemque dones protinus;
Ductore sic te praevio,
Vitemus omne noxium.
Per te sciamus da Patrem
Noscamus atque Filium;
Teque utriusque Spiritum
Credamus omni tempore.
Deo Patri sit gloria,
Et Filio, qui a mortuis
Surrexit, ac Paraclito
In saecula saeculorum.

Rezemos pelas almas do purgatório!

[Leia também: 4 poderosas orações pelas almas do purgatório que todo católico deveria saber]
[Leia também: Quer interceder por um familiar defunto? Conheça esta oração às almas do purgatório]