A primeira sexta-feira do mês é dia de consagração ao Sagrado Coração de Jesus; conheça 5 coisas sobre essa devoção

por -

Em 1675, Cristo apareceu à religiosa francesa Santa Margarida Maria de Alacoque para lhe dar uma mensagem de misericórdia e conversão.

Jesus lhe disse: “Eu te prometo, na excessiva misericórdia do meu Coração, que seu amor onipotente concederá a todos aqueles que comunguem nas primeiras sexta-feiras do mês por nove meses seguidos, a graça da penitência final: não morrerão na minha desgraça, nem sem receber os Sacramentos, e meu Divino Coração será seu refúgio naquele último momento”.

Desde então a devoção de se consagrar e ir à Missa em honra ao Sagrado Coração de Jesus em cada primeira sexta-feira do mês se tornou uma das mais populares do catolicismo.

Estas são 5 coisas que você precisa saber sobre essa famosa prática:

A hora santa e o Monte das Oliveiras

O teólogo francês Bertrand de Margerie (1923-2003) explicou que, durante a aparição número 12 de Cristo a Santa Margarida, Ele pediu que às quintas à noite, como preparação para as sextas-feiras dos nove meses, se reze para sentir o que Ele sofreu no Monte das Oliveiras. Desde então, se tem o costume de que na quinta-feira à noite se faça uma “Hora Santa”, acompanhando o Senhor no Santíssimo.

Por que é uma “reparação de honra”?

Durante a aparição de junho de 1675, Cristo pediu que, na nona sexta-feira, se comungue fazendo uma “reparação de honra”, por meio de uma oferta honorável. Esta “reparação de honra”, nas épocas santas, significava fazer uma penitência.

Um dos maiores exemplos de devoção

Em 1882, Philip Kemper, um homem de negócios dos Estados Unios, imprimiu em grandes quantidades a lista de promessas do Sagrado Coração e espalhou por todo o mundo. Graças a isso, foram traduzidas para 238 idiomas, fazendo crescer esta devoção. Kemper recebeu uma benção especial do Papa Leão XIII em 1895 pelo seu gesto.

Não é uma passagem para o céu

Estas promessas não fazem com que ganhemos o céu imediatamente. Por mais vantagens e graças que Cristo possa nos dar, ainda precisamos seguir as instruções dadas a Santa Margarida, que nos obrigam a aceitar Seu amor e nos convertermos. É necessário nossa vontade, que a nossa alma coopere com a graça para nos salvarmos.

Manifestação de misericórdia

Segundo o teólogo Robert Stackpole, um ex-sacerdote anglicano que se converteu ao catolicismo, a mensagem geral destas promessas é que a generosidade de Cristo nunca será superada. Apenas nos pede para receber seu Corpo e Sangue e tudo nos será dado, não importa que pecado tenhamos confessado.

Comentários

comentários