Absurdo! Estudante é obrigada a retirar objetos religiosos para fazer prova do ENEM

por -
Créditos: Joan Useche/Cathopic/Pxhere.

Um fato está revoltando muitos católicos no Brasil, pois mostra que a liberdade religiosa está cada vez mais ameaçada nos dias atuais. O que aconteceu foi que uma estudante foi obrigada a retirar os objetos religiosos que usava para poder realizar a prova do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), uma das formas de entrar na universidade.

O caso foi denunciado por Cristina Mariotti, mãe da jovem, em sua conta no Facebook. No post, ela explicou: “Hoje fomos buscar nossa filha após o 2o dia do ENEM, à R. Doutor Álvaro Alvim, 90 – Vila Mariana. Ao entrar no carro ela nos informou que a supervisora da sala pediu que ela retirasse a pulseira de prata em formato de terço e o escapulário pra fazer a prova pois, segundo afirmação da supervisora, A PROVA É LAICA!!!!!!

Mesmo questionando o porquê desta atitude e uma vez que, no domingo passado não houve nenhuma solicitação, minha filha acabou cedendo e tirou…

AGORA EU PERGUNTO:
ISTO TEM FUNDAMENTO?
ACONTECEU COM MAIS ALGUÉM?
Alguém pode me explicar????”

Alguns podem estar se perguntando se retirar tais adereços não seria por causa das regras do exame, mas note que isto aconteceu apenas no segundo dia do ENEM, logo, a estudante pôde fazer a primeira parte normalmente com eles. O que mudou? Claramente não teve a ver com as diretrizes do MEC ou algo do tipo.

Lembrando que Estado Laico não é Estado Ateu! Enquanto este não aceita nenhum tipo de manifestação religiosa, aquele acolhe e promove a liberdade de escolha, ainda que o estado em si não adote nenhuma religião como oficial. A liberdade religiosa é um direito de todos!

Muitos internautas também ficaram indignados com a situação e publicaram respostas comentando sobre este absurdo.

“Entre com uma denúncia no ministério da educação, na polícia como perseguição religiosa. Prova de Enem não é laica coisa nenhuma, isso é crime. Como um católico pode aceitar uma coisa dessas? Cadê o respeito? Tome providências, não pode tornar acontecer de forma alguma.”, sugeriu Simone Galimberti.

Lenieverson Azeredo disse: “É um caso típico de intolerância religiosa.”

“O Estado ser laico quer dizer que ele não impõe determinada religião, não que ele as proíbe”, bem lembrou a Ana Beatriz Braga Dinucci.

“Que mundo cão é esse? 😡 q descabimento está atitude. Não consigo entender, que dirá compreender…”, expressou Sonia Pineda Vicente.

Você já sofreu algum tipo de perseguição por causa da fé?

[Leia também: Na China, aluno é castigado a passar a aula em pé por acreditar em Deus]
[Leia também: Em 2020, mais de 340 milhões de cristãos foram perseguidos por causa da fé]