Apoio de fiéis comove padre que denunciou ensino de “poliamor” em escola

Créditos: Youtube/Reprodução

O padre Chrystian Shankar recentemente esteve envolvido numa “polêmica” por sua postura em defesa do matrimônio e da família. Mas o que ele não esperava é que muito mais do que ataques e repreensões, existe muita gente que está ao seu lado e pede que ele não se cale.

[Leia também: “Satanás pode destruir a paternidade”: sacerdote faz apelo a todas as famílias]

Apoio de fiéis comove padre que denunciou ensino de “poliamor” em escola

Nesta semana, várias pessoas que estavam presentes no Santuário Diocesano de Frei Galvão, em Divinópolis (MG), decidiram mostrar ao Pe. Chrystian Shankar que o apoiavam, fazendo-o se emocionar. De pé e segurando cartazes de “Eu apoio o padre Chrystian”, os paroquianos organizaram um pequeno ato de solidariedade antes de uma Adoração ao Santíssimo Sacramento.

O momento foi registrado em vídeo e publicado no canal do Youtube do padre. “Davi também chorou pelos pecados daqueles que desobedecem a Deus”, diz a legenda.

“Nós estamos aqui, padre, nós e mais de 1 milhão de pessoas que te seguem. Nós estamos aqui. Talvez sejamos poucos, mas estamos aqui”, disse uma paroquiana. Ela então começa a ler uma carta dirigida ao sacerdote, dizendo-lhe que ele é como um “alpinista que sempre enfrenta qualquer montanha que apareça em seu caminho (…) Mesmo quando o medo vem, o senhor se desafia a superá-lo”.

“E nos momentos de frio e de escuridão, nós estaremos aqui para tentar iluminar um pouco os seus caminhos e sua vida”, continua. “Fique firme, seja fiel e continue a sua luta, assim continuará a agradar o coração de Deus. Ao senhor, padre, que tem ganhado tantas cicatrizes para tornar nossas vidas e nossas famílias mais santas, o nosso profundo e sincero muito obrigado”.

Ao dar a início à adoração ao Santíssimo, pe. Chrystian conta que a manifestação foi uma “resposta de Deus”. E explica: “Hoje mesmo, em minhas orações, rezava pedindo para Deus um sinal se eu estava realmente no caminho certo. Dom José [bispo de Divinópolis] me dizia que a provação é sinal de que estamos no caminho certo. E saber que vocês também somam a tudo isso, me concede muita alegria. Vocês entenderam a mensagem”.

“Agradeço a todos e a cada um o apoio. Às vezes, parece que sou um exército de um soldado só. Mas, não é verdade. Tantos nos apoiam, oram por nós. Se você fizer na sua casa um pouquinho de Deus, nossas famílias serão melhores e nós teremos dias melhores para os nossos filhos“.

E completou: “Enquanto pudermos incutir no coração das crianças, dos pré-adolescentes os valores, as virtudes, o caminho de Jesus, nós devemos fazê-lo”.

Confira o vídeo:

Clique aqui caso não consiga ver o vídeo

A polêmica

No dia 18 de junho, o pe. Chrystian contou durante a homilia sobre uma mãe de família que o havia procurado para saber o que deveria fazer, pois na escola do filho adolescente estavam ensinando “novas modalidades de amor e de família”. O sacerdote então leu trechos do material didático e alertou às famílias sobre a tentativa do mundo de confundir e perverter as crianças e adolescentes.

O vídeo ganhou grande repercussão na internet e em 26 de junho, a pedido do bispo, pe. Chrystian fez uma live pedindo desculpas aos professores e psicólogos que haviam se sentido “ofendidos” pelas palavras dele.

Porém ressaltou que sua crítica não era à classe de profissionais nem aos colégios, mas que “o assunto era bem situado, aquela situação, aquela psicóloga, aquele professor”.

O padre disse ainda que tudo foi um “jogo muito bem orquestrado”, pois as pessoas “conseguiram com muita maestria e inteligência desviar o foco do assunto, desviar a problemática” que é a tentativa de destruição do matrimônio e das famílias para fazer com que fosse um ataque dirigido aos professores.

O que você achou da história?

[Leia também: Quando a Virgem Maria disse em 1600 o que aconteceria com a família em nosso tempo]
[Leia também: O demônio que quer destruir as famílias]
Victoria Arruda é jornalista, ama filmes, livros, música, teologia, política e... pizza. Escreve sobre coisas aleatórias, pra combinar com suas preferências pessoais.