Arquidiocese de Teresina repudia ato de mulher nua em frente a igreja durante “manifestação”

por -
Créditos: Arquidiocese de Teresina

A Arquidiocese de Teresina se manifestou sobre o lamentável ocorrido no último sábado (29), quando uma mulher “protestou” nua em frente a uma igreja na capital Teresina.

Sem roupas, amarrada e com uma fruta na boca, a mulher ficou deitada em uma mesa com uma placa que dizia “Estamos no cardápio do governo, mas não seremos engolidos facilmente”. A encenação aconteceu diante da igreja de São Benedito, durante um manifestação, ainda em maio à pandemia, contra o governo federal.

“Em nome do mesmo princípio da liberdade de expressão, que permite à sociedade civil a livre manifestação de suas questões sociais, a Arquidiocese de Teresina repudia veementemente um ato ocorrido no adro da Igreja São Benedito, no último sábado (29), onde uma mulher despida, com os pés e mãos amarrados foi colocada em uma mesa em frente ao Templo Sagrado”, diz a nota.

“Esse ato ocorreu durante uma manifestação, que faz parte do exercício da democracia, mas o desrespeito aos templos religiosos não configura uma manifestação democrática.

O comunicado termina dizendo que “a Igreja apoia e defende a liberdade de expressão, mas o direito de se expressar não significa dizer que não haja a imposição de limites éticos, morais e legais. A comunidade católica sente-se ofendida e triste com este ato de desrespeito”.

Rezemos pela conversão dos pecadores!

[Leia também: [Vídeo] Mulher rouba Menino Jesus de igreja e padre dá curioso conselho]
[Leia também: Exorcista explica por quê um demônio nunca ousa entrar em uma igreja católica