Ataque terrorista deixa três mortos em Basílica na França

por -
Créditos: Wikipedia/Twitter/Reprodução

Nesta quinta-feira (29), a Basílica de Notre-Dame de Nice, na França, sofreu um terrível ataque terrorista!

Por volta das 9h, horário local, um homem invadiu a igreja e matou três pessoas (ao menos uma decapitada) e feriu várias outras. As vítimas fatais são duas mulheres idosas e o sacristão da Basílica.

O prefeito de Nice, Christian Estrosi, afirmou que o suspeito estava armado com uma faca e foi apreendido pela polícia. O homem também teria gritado “Allahu Akbar”, que quer dizer “Alá é grande”, durante e após o ataque.

Pelo Twitter, o prefeito postou algumas fotos do local e confirmou “que tudo sugere um ataque terrorista na basílica de Notre-Dame de Nice”.

Confira o post:

Clique aqui caso não consiga ver o post

Ele disse também estar “devastado com as 3 vítimas, 2 das quais morreram dentro da Basílica #NotreDame e em particular o guardião tão apreciado pelos paroquianos. #Nice06 pagou um preço muito alto como o nosso país nos últimos anos. Peço a unidade dos cidadãos”.

O Arcebispo da Diocese de Reims e presidente da Conferência Episcopal da França, Dom Éric de Moulins-Beaufort, se pronunciou nas redes sociais dizendo: “Drama em Nice. Minha oração pelas vítimas e seus entes queridos. Domingo, dia de Todos os Santos, ouviremos do Senhor: Bem-aventurados os pacíficos, eles serão chamados filhos de Deus. Feliz se fores perseguido por minha causa. Pois grande será a vossa recompensa no céu.

E ainda: “Minha oração muito especial novamente pelos fiéis da Diocese de Nice e por Mons. Marceau, seu bispo. Que eles saibam como se manter nesta provação e apoiar aqueles que são provados em sua carne”.

A França está em estado de alerta máximo contra ataques terroristas após os recentes acontecimentos, envolvendo o assassinato de um professor nos arredores de Paris e a crescente tensão entre o presidente francês Emmanuel Macron e o presidente da Turquia, Tayipp Erdogan.

Rezemos pela França!

[Leia também: Padre Fortea sobre destruição de igrejas: “vamos viver tempos de perseguição generalizada”]
[Leia também: Pároco de igreja destruída no Chile fala sobre terrível ataque: “A morte e a dor não têm a última palavra”]