Pároco de igreja destruída no Chile fala sobre terrível ataque: “A morte e a dor não têm a última palavra”

por -
Créditos: EWTN/Internet/Reprodução

Pe. Pedro Narbona é o pároco da Igreja da Assunção, uma das igrejas incendiadas por vândalos no Chile no dia 18 de outubro. E mesmo ainda muito abalado pelo que aconteceu, seu estado de saúde é bom, e ele aproveitou para enviar a todos os fiéis uma mensagem de esperança em meio à toda destruição!

A morte e a dor não têm a última palavra, a última palavra sempre é da vida, sempre quem triunfa é o Senhor, e nós estamos apoiados e unidos a Ele“.

“Diante de tanto estrago, tanto ódio e vingança, me preocupa porque os afetados são os mais pobres, e neste caso é uma comunidade concreta que viu por duas ou três vezes vandalizarem seu lugar de reunião, de culto, de história”, disse o sacerdote ao portal ACIPrensa.

Ele também exortou os cristãos a esperarem no Senhor: “Confia que é Jesus Cristo, Bom Pastor, que nos leva por vales escuros e nada tememos. A certeza e a força que nos dá é esta: sem ódio, sem vingança, mas abramos os corações a uma reflexão profunda para o Chile que queremos construir”, disse ele, se referindo ao plebiscito que o país fará no fim do mês.

A Paróquia da Assunção foi inaugurada em novembro de 1876 e no próximo mês completará 144 anos.

Infelizmente esta é a segunda vez que a igreja de Assunção sofre um ataque; em 8 de novembro de 2019 ela já tinha sido alvo de vândalos e nunca conseguiu retomar totalmente as atividades normais, também por causa da pandemia do coronavírus.

Rezemos pela Igreja perseguida em todo o mundo!

[Leia também: Intolerância religiosa no Chile: incendeiam igrejas e vandalizam imagens da Virgem Maria]
[Leia também: Vândalo destrói imagem do Sagrado Coração de Jesus porque “cor de pele estava errada”]