Bento XVI nega teorias conspiratórias sobre sua renúncia e diz: “Não há dois papas”

por -
Créditos: Internet/Reprodução

O papa emérito Bento XVI recentemente falou em entrevista ao Corriere della Sera sobre sua renúncia, feita há oitos anos atrás, dizendo que não foi algo fácil, mas que ele precisava fazer!

“Não há dois papas, o papa é apenas um!”, disse ele. “Foi uma decisão difícil, mas tomei-a em plena consciência, e acredito que fiz muito bem”. Ele ressaltou ainda que não existiu nenhuma “razão secreta” para isso.

“Alguns de meus amigos um tanto ‘fanáticos’ ainda estão irritados, eles não quiseram aceitar minha escolha. Acreditam nas teorias de conspiração: alguns disseram que foi por causa do escândalo Vatileaks, outros por causa de um complô da lobby gay, outros ainda por causa do caso do teólogo conservador Lefebvrian Richard Williamson. Eles não querem acreditar em uma escolha feita conscientemente“.

Ele, portanto, esclarece: “Mas minha consciência está limpa”.

O papa emérito aproveitou para comentar a viagem do Papa Francisco ao Iraque nesta semana: “Creio que seja uma viagem muito importante. Infelizmente estamos em um momento muito difícil que torna a viagem perigosa: por razões de segurança e por causa da Covid. E também pela situação instável do Iraque. Acompanharei Francisco com minha oração“.

Bento XVI comunicou a sua renúncia do trono de Pedro no dia 11 de fevereiro de 2013 e saiu oficialmente do posto no dia 28.

Rezemos pelo Papa Francisco e pelo Papa emérito Bento XVI!

[Leia também: Papa Bento XVI revela que JMJ do Rio de Janeiro influenciou diretamente em sua renúncia]
[Leia também: O significado do misterioso Terceiro Segredo de Fátima explicado por Bento XVI]