Cantor Andrea Bocelli afirma que a fé católica é sua “razão de viver” em entrevista inspiradora

Créditos: EWTN/YouTube

Isto é incrível!

O EWTN News In-Depth entrevistou recentemente o cantor de ópera de renome mundial Andrea Bocelli e sua esposa Victoria sobre seu trabalho de caridade por meio da Fundação Andrea Bocelli. O jornalista Colm Flynn perguntou também a Bocelli como sua fé católica influencia seu trabalho e sua vida pessoal.

Bocelli nasceu com glaucoma congênito, causando cegueira aos 12 anos. O cantor explica que nunca esperou alcançar o sucesso que tem, e o atribui a um “grande projeto”.

“Sempre adorei cantar. Cantar sempre foi minha verdadeira paixão. Mas eu não gostava de cantar quando estava jogando futebol com meus amigos. Eu não gostava de ser perturbado ou distraído dos meus jogos.

“As pessoas sempre diziam ‘Vai, canta para a gente!’ E então começaram a me chamar para cantar na igreja, em festas de aniversário, na escola – em todos os lugares. Então… era para ser.

O cantor, que já se apresentou para três papas, explica sua paixão de longa data por sua fé católica.

[Leia também: Andrea Bocelli canta para o Papa durante Encontro Mundial das Famílias]

Para mim, posso dizer que [minha fé católica] é a razão de viver. Porque a vida, mesmo que dure 100 anos, é tão insignificante quando comparada com a eternidade. Se a vida não existisse – uma vida eterna – vida após a vida – então tudo perderia todo o sentido“.

“Portanto, minha fé vem de um raciocínio extremamente simples. Não acredito no relógio sem o relojoeiro. Eu não acho que nada pode ser alcançado sem alguém que o projetou e construiu. Portanto, eu tenho fé. Tenho muita fé nAquele que fez o mundo“.

Flynn então pergunta: “Eu li uma vez uma citação sua que dizia: ‘Todo mundo tem um destino, mas o destino é Deus’. O que você quer dizer com isso?”

“Quem coloca a sua vida nas mãos de quem o criou, que o quer, o deseja e o ama, coloca a sua vida em boas mãos”.

“É absolutamente verdade que a quem muito é dado, muito é pedido. Não consigo imaginar o que me será pedido quando me encontrar cara a cara com aquele que fez o mundo, porque muito me foi dado”, continua Bocelli.

“Tive uma vida de ricas possibilidades, de experiências. Tanta coisa recebida, e há tanto que devo tentar dar”.

Bocelli então explica como sua fé influenciou a criação da Fundação Andrea Bocelli, que “visa capacitar os pobres e necessitados em todo o mundo, com foco em projetos educacionais”.

“Se eu tivesse que apontar um momento em que eu tive o maior desejo dentro de mim de fazer algo pelo mundo, seria o momento em que Verônica me acordou em lágrimas por causa do que aconteceu no Haiti, com o terremoto e a tragédia que foi acontecendo no país. Naquele momento, entendi que havia chegado a hora de eu ser ativo e fazer algo”.

A entrevista continua falando sobre o show de Bocelli na vazia Catedral de Milão no ano passado durante a pandemia do coronavírus.

“É difícil encontrar palavras que possam realmente animar quem está sofrendo”, diz Bocelli. “O sofrimento é uma condição que sempre me tocou profundamente. É sempre difícil dizer uma palavra para consolar quem realmente sofre. Mas, certamente, a humanidade conheceu tempos ainda mais difíceis do que este. Portanto, é preciso olhar para frente com muito otimismo, porque, esse tempo também vai passar“.

Confira a entrevista completa aqui:

Clique aqui caso não consiga ver o vídeo

Lindo testemunho!

[Leia também: Andrea Bocelli caminha de joelhos em Fátima e diz que “cada respiração se torna uma oração”]
[Leia também: 15 celebridades que você não sabia que eram católicas]