Cardeal de 90 anos é sequestrado por rebeldes, mas dá corajoso testemunho de fé

Créditos: Imagen ilustrativa/ Cardeal Christian Tumi/Youtube

O cardeal Christian Tumi foi sequestrado na semana passada por um grupo rebelde de Camarões para ser interrogado. Os criminosos o mantiveram em cativeiro e o obrigaram a defender uma mensagem separatista… mas ele deu uma lição de vida cristã!

O vídeo que viralizou mostra uma conversa entre o cardeal e seu sequestrador. Este, que nega que o cardeal esteja sequestrado, o confronta por sua postura a favor de que os rebeldes larguem as armas.

Em seguida, lhe pede para anunciar a mensagem dos separatistas ao público. Mas ao invés de fazer isso, ele tomou uma corajosa atitude.

Aqui é possível ver o vídeo do cardeal sequestrado (no idioma original):

Clique aqui caso não consiga ver o vídeo

O sequestrador esperava que o cardeal dissesse ao público e ao governo camaronês que “nunca largaremos as armas até que sejamos livres, porque estamos lutando por nossos direitos”. Mas outra coisa aconteceu.

“Pregarei a verdade com convicção pastoral e convicção bíblica”, respondeu o cardeal. “Ninguém tem direito de me dizer que pregue o contrário porque fui chamado por Deus”, continuou.

Em outra parte do vídeo, o cardeal diz aos sequestradores: “Quando falo, falo como um pastor e isso nunca posso deixar de fazer. Se deixo de fazer isso, não serei fiel a Deus, o Todo Poderoso”.

Pouco depois, lhes explicou: “Sou um cidadão camaronês como você. Não faço parte do governo. Sou totalmente independente… não sou o porta-voz do governo e não sou empregado do governo. Se você tiver feito o mal, direi que você o fez; se o governo tiver feito o mal, direi que ele o fez”.

O cardeal Christian Tumi viajava com doze pessoas quando foram interceptados por homens armados, pertencentes às milícias separatistas em Bamunka, uma aldeia na região noroeste de Camarões. O fato ocorreu na noite de 5 de novembro, e no dia seguinte eles foram liberados.

O sequestro do arcebispo emérito de Douala aconteceu em meio a um conflito entre os separatistas e as forças governamentais das regiões noroeste e sudoeste do país que falam inglês.

As tensões aumentaram depois que professores e juízes que falam francês foram enviados para trabalhar nestes territórios, que são historicamente marginalizados, causando uma grande crise.

Depois de virar arcebispo emérito de Douala, o cardeal Tumi passou a estar muito ativo na busca por uma solução pacífica para a crise através do diálogo.

Rezemos por todos que trabalham pela paz e dão um lindo testemunho de Cristo como este cardeal!

[Leia também: Descubra como a Virgem Maria salvou 7 mulheres de ataque do Estado Islâmico]
[Leia também: Bispo africano é premiado como “Herói da Paz” em região dominada por yihadistas]