“É guerra”: Católicos são violentamente atacados por ativistas pró-aborto na Polônia

Créditos: TFP Student Action/YouTube

Um grupo de ativistas pró-aborto vem protestando constantemente na Polônia depois que o tribunal constitucional polonês aprovou uma medida para restringir o aborto no mês passado.

A restrição proíbe o aborto exceto em casos de estupro ou incesto. A lei do aborto permitia anteriormente o aborto em casos de anomalias fetais, mas a Polônia tornou a medida inconstitucional.

O movimento TFP Student Action informou sobre os violentos protestos contra católicos, igrejas e imagens, realizados por manifestantes pró-aborto.

“Os ativistas contra a família usaram a violência física contra católicos pacíficos, invadiram igrejas, profanaram imagens e interromperam missas dominicais”, explicou um porta-voz da TFP.

No vídeo, é possível ver que muitos ativistas pró-aborto estão constantemente provocando os católicos, gritando palavras de baixo calão e bradando incessantemente: “É guerra! É guerra!”.

Enquanto rezavam o rosário em frente à Basílica da Santa Cruz de Varsóvia, um ativista pró-aborto atacou um membro da TFP, Stanislaw Sadowski. O militante puxou o fio do microfone da mão dele e saiu correndo, danificando a caixa de som. Então Stanislaw tenta segurar o homem até que a polícia o apreenda.

Os católicos que estavam ao redor começaram a gritar “agressor”, enquanto a polícia de Varsóvia tentava contê-lo. É possível ver também no vídeo outro manifestante agredindo um católico com um “pau de selfie”.

Veja aqui o momento em que os ativistas pró-aborto agridem os católicos:

Clique aqui caso não consiga ver o vídeo

Um estudante do TFP Student Action disse que “os católicos estão pedindo orações”, uma vez que os protestos contra católicos e a violência continuam por parte dos ativistas pró-aborto, feministas e LGBT.

“Nossa situação é muito difícil aqui na Polônia”, contou Misia Ptak. “Muitas igrejas estão sendo profanadas e vandalizadas. Os jovens que as protegem acabam feridos por garrafas, pedras e outras coisas. Agradeceria se compartilhasse nossa luta”.

Nossa Senhora de Czestochowa, rogai pela paz na Polônia!

[Leia também: “Ninguém pode defender melhor a Igreja que os fiéis”, exortam os bispos poloneses em carta]
[Leia também: Católico é mordido por ativista LGBTQ durante manifestação na Polônia]