Católico é mordido por ativista LGBTQ durante manifestação na Polônia

por -

Um ativista LGBT mordeu um católico que estava rezando durante uma manifestação do Rosário na Polônia, no dia 12 de setembro.

A manifestação de Reparação foi organizada pela Ação Estudantil da TFP da Europa em Varsóvia, depois que ativistas LGBTQ profanaram um monumento de Jesus carregando a cruz.

O ChurchPOP informou em julho que os ativistas colocaram uma bandana com símbolo anarquista na boca de Jesus e uma bandeira de arco-íris na cruz.

A mordida deixou uma ferida na mão da vítima, o voluntário da Ação Estudantil Stanislaw Sadowski. Ele afirmou que a agressora “me mordeu e saiu sangue”.

“Uma mulher que levava uma bandeira do arco-íris tampou a minha câmera com seu cartaz e tentou pegar meu celular. Quando me neguei a soltá-lo, ela mordeu a minha mão”, contou ele.

“Com a graça de Deus, não ficaremos em silêncio enquanto a estátua de Nosso Senhor é atacada”, acrescentou Stanislaw.

“Se os promotores do pecado acreditam que estamos a ponto de nos render, estão enganados. Os jovens católicos continuarão rezando aqui, pedindo a Santíssima Mãe que proteja a Polônia e salve a família da revolução sexual”.

Aqui está o vídeo:

Clique aqui caso não consiga ver o vídeo

Segundo informações, a ativista LGBTQ também fez um “símbolo do diabo com as mãos, dirigido à câmera.

“A agressora estava possuída pelo demônio? Não sei com certeza, mas é possível. Porque também quebrou meu terço e roubou algumas das contas”, disse Sadowski.

“As marcas dos seus dentes na minha mão demonstram que aqueles que se entregam ao pecado anti-natural estão controlados pela paixão animal. Pode ser que falem de tolerância, mas suas ações falam por si só”.

Nossa Senhora de Czestochowa, rogai por nós!

[Leia também: Jovem de 15 anos bloqueia Parada LGBT com crucifixo e rosário na Polônia]
[Leia também: Agenda LGBT é um ataque do demônio contra a família]