“Indiana Jones da arte” afirma que recuperou relíquia do Santo Sangue de Cristo

Créditos: Twitter/Reprodução

Arthur Brand, conhecido como o “Indiana Jones da arte”, afirma ter recuperado a relíquia do Sangue Sagrado de Cristo, roubada de uma igreja francesa em junho deste ano.

A relíquia remonta, segundo a tradição, à morte de Cristo e é fonte de veneração para os peregrinos católicos há mais de mil anos.

Ela estava na abadia de Fecampm, na região da Normandia (França), até ser roubada entre 1 e 2 de junho, duas semanas antes da celebração de Corpus Christi.

[Leia também: Saiba porque as relíquias dos santos são importantes para os católicos]

“Indiana Jones da arte” afirma que recuperou relíquia do Santo Sangue de Cristo

Em sua conta do Twitter ele publicou: “Recuperei o lendário ‘Sangue de Jesus’ de Fécamp (‘Précieux Sang’), uma das relíquias mais antigas e sagradas da Igreja Católica. Diz-se que contém gotas de sangue de Jesus Cristo, coletadas no Santo Graal de suas feridas na cruz. Roubado em 2 de junho de 2022 na França. AMÉM!”

Brand é um detetive de renome no mundo da arte, conhecido por recuperar obras roubadas como uma pintura de Picasso, um anel que pertenceu ao escritor Oscar Wild e algumas estátuas de cavalos de bronze que pertenceram a Hitler.

Segundo informou à agência AFP, ele recebeu a relíquia do Sangue Sagrado uma noite na porta de sua casa! A campainha tocou e quando ele foi até a porta não havia ninguém;  apenas uma caixa de papelão bem arrumada.

Ao abri-la, descobriu que dentro estava o objeto que procurava há mais de um mês. “Não tenho dúvidas de que é o verdadeiro Precioso Sangue de Cristo”, enfatizou o detetive de arte, acrescentando que “objetos religiosos são quase impossíveis de falsificar”.

Brand disse que entregaria a relíquia do Sangue Sagrado à polícia holandesa, que por sua vez a entregará às autoridades francesas para eventual retorno à Abadia de Fecamp.

O detetive disse que seu envolvimento no caso começou alguns dias após o roubo, quando recebeu um e-mail de um escritor anônimo alegando ter o saque roubado em sua posse.

“Esta pessoa me abordou em nome de outra, em cuja casa estavam guardadas as relíquias roubadas”, disse ele. Mas “ter a última relíquia, o sangue de Jesus em sua casa, roubado, isso é uma maldição”, disse ele.

“Quando eles perceberam o que era, e que não poderia ser vendido, eles souberam que tinham que se livrar dele”. Assim, a relíquia do Sangue Sagrado chegou às suas mãos.

“Essas pessoas conhecem minha reputação e que o mais importante é devolver isso à igreja. Espero que lá se mantenha por mais mil anos.”

O que você achou?

[Leia também: 11 relíquias incríveis da história da vida de nosso Senhor Jesus Cristo]
[Leia também: Você sabia que a aliança da Virgem Maria ainda existe? E sua descoberta foi emocionante!]