Lar fecundo! Conheça a família com um diácono, dois sacerdotes e um seminarista

por -
Na foto, pela ordem: Jorge Pulido, Pe. Andrés Pulido, Pe. Ronal Pulido e Gerardo Pulido

Esta família colombiana soube dizer sim à vontade de Deus!

Gerardo Pulido tem uma família temente ao Senhor. Ele é diácono permanente, seus filhos Ronal Mauricio e Andrés Pulido são sacerdotes e seu outro filho Jorge Pulido é seminarista! Viúvo de Rosa Inés Martínez desde 2016, tem ainda duas filhas, Paola e Nathalí, que morreu aos 18 anos, em 2008.

Mas além de todas estas vocações dentro de casa, existe um grande desejo de evangelizar, por isso, eles mantêm um canal no Youtube.

Pe. Ronal Mauricio foi o responsável pela criação do canal e conta que arrastou toda a família para o apostolado virtual. A ideia surgiu quando ele ajudou um amigo a gravar algumas meditações do Evangelho para serem enviadas via WhatsApp, mas acabou tomando gosto pela coisa e, com a ajuda da família, comprou os equipamentos necessários para dar vida ao projeto.

Atualmente, eles alimentam dois perfis: “Padre Ronal Mauricio Pulido Martínez” e a “Rede de Intercessão Católica Internacional“, com orações, meditações e cursos (em espanhol).

Lar fecundo para as vocações

Natural de Valle del Cauca, na Colômbia, o Pe. Ronal contou à ACIPrensa que as vocações de sua família foram fruto dos grupos de oração e adorações ao Santíssimo Sacramento que participavam na paróquia perto de casa.

Alguns anos depois, seu pai Gerardo foi chamado pelo pároco para iniciar seus estudos para o Diaconato Permanente, na Diocese de Cartago.

Segundo o padre, enquanto seu pai estava estudando, “a semente da Palavra de Deus foi sendo semeada” e ao terminar os estudos, ele decidiu engajar-se mais nas atividades da paróquia. Em 2002, percebeu que Deus lhe pedia algo mais.

“Senti um compromisso forte com Deus de evangelizar, ao ponto de ajudar meu pai a pregar nos grupos de oração, e depois de um ano de experiência, lendo a vida de São Francisco de Assis, comecei a sentir o chamado… e comecei a discernir”. Então, em 2005, deu início à sua formação no seminário do Espírito Santo, da Renovação Carismática.

O seu irmão Andrés também participava das atividades dos grupos de oração da igreja, e ainda como catequista e leitor. Pe. Ronal diz que “víamos nele todo o perfil para o sacerdócio, mas ele não estava muito convencido, e só aos poucos foi amadurecendo a ideia”. E em 2008, ingressou no mesmo seminário que o irmão.

Sobre Jorge, o caçula, Pe. Ronal afirmou que tudo aconteceu muito rápido, e era comum vê-lo pregar desde cedo. Afinal, todos viviam em um lar onde reinava o amor a Deus e eram frequentes as conversas sobre teologia e evangelização.

Jorge então diz que “no meu coração, sentia que seria chamado à vocação sacerdotal, mas nunca insisti, deixei que tudo acontecesse à seu tempo”.

Em 2011, Geraldo foi ordenado diácono permanente. Ronal tornou-se sacerdote em 2012. Andrés também recebeu a ordenação presbiteral em 2016 e em 2020, Jorge conclui os estudos para também ser ordenado.

Que belíssimo testemunho de fé desta família.

Rezemos pelas vocações!

[Leia também: Vocação sacerdotal quase foi interrompida por um aborto]
[Leia também: Conheça campeã mundial de karatê que hoje é Freira]

Comentários

comentários