Menina estava entubada, levaram-na à Virgem Maria e um milagre aconteceu!

por -
Créditos: Univisión.

Uma menina de quatro anos foi diagnosticada com uma doença rara e teve que ser hospitalizada. Como ela não apresentava nenhuma melhora, seus pais decidiram levá-la até a Virgem Maria, e então, um milagre aconteceu.

Foi isto que relataram seus pais em uma entrevista realizada pela Univisión.

[Leia também: O incrível milagre por intercessão da Virgem Maria que o Papa Francisco viveu]

Menina estava entubada, levaram-na à Virgem e um milagre aconteceu!

Aby esteve internada por mais de um mês. Sua mãe percebeu que algo estava errado com ela, porque ela estava deprimida e “não sorria como de costume”.

Levando-a para um centro de atendimento em Aguascalientes, no México, os médicos a diagnosticaram com encefalite autoimune, uma doença que afeta o sistema nervoso. Sua condição piorou e ela teve que ser alimentada por sonda por vários dias.

“Vendo-a tão mal, entubada e sem reagir, achei que ia morrer”, diz a mãe, que não esquece as convulsões que Aby sofreu.

Mais de um mês se passou e a garotinha não teve nenhuma melhora. Então eles decidiram entregar a saúde de sua filha “à fé imensurável da Virgem de San Juan de los Lagos”. Esta devoção é a terceira mais importante no México, depois da Virgem de Guadalupe e a de Zapopan.

Levaram Aby para o Santuário e, durante o ritual de troca do vestido da Virgem, a menina começou a reagir. No começo ela teve dificuldade para respirar, no entanto, se recuperou de repente. Ela olhou nos olhos da Virgem e, quando estava na frente dela, levantou a mão para tocar seu manto.

Segundo o pai da menina, o milagre teria ocorrido naquele exato momento: “Sentimos que havia uma conexão mágica entre elas”, disse.

Assim que voltaram para o carro, perceberam que a menina abriu os olhos enquanto sorria como não fazia há 34 dias, desde então a menina anda, corre e aproveita sua vida como qualquer outra criança de sua idade.

O padre da igreja comenta que há um registro desse tipo de evento “onde há arquivos que corroboram cientificamente que a ciência e a lógica estão quebradas e isso se chama milagre”.

A devoção à Virgem de San Juan de los Lagos

Piden a guanajuatenses no peregrinar a San Juan de los Lagos este año

Em 1623, a cidade de San Juan Bautista Mexquititlan era um pequeno vilarejo no Caminho Real de la Nueva Galicia entre San Luis Potosi e Guadalajara, importante por sua localização estratégica e seu grande mercado de gado e cavalos finos. Era habitada por algumas famílias indígenas, e tinha um hospital e uma humilde capela onde, cerca de 50 anos antes, o franciscano Frei Miguel de Bolonia havia trazido uma pequena imagem da Virgem da Imaculada Conceição.

Com o tempo essa imagem foi se deteriorando e foi esquecida em um canto do hospital. Sua única visita era a esposa do gerente da capela, Pedro Andrés, uma índia idosa chamada Ana Lucia, que carinhosamente a chamava de “Cihualpilli”, ou Senhora.

Naquela época, uma família espanhola de volantineros passou pela cidade a caminho de Guadalajara. A caçula de seis filhos também participou dos atos circenses, pulando no ar entre dois trapézios suspensos em uma cama de estacas, a fim de tornar o ato mais perigoso e, portanto, mais atraente. Naquela ocasião, algo deu errado, e a menina caiu na estaca, morrendo irremediavelmente. Em meio a grande dor de seus pais e moradores, o corpinho foi amortalhado e levado para a capela para ser velado.

Foi então que Ana Lúcia trouxe a antiga imagem da Imaculada Conceição e a colocou no peito da menina. ”Rezem a Cihualpilli”, disse-lhes Ana Lúcia, que tinha muita fé, e todos o fizeram com fervor. A terrível dor deu origem a um espanto imenso, porque no momento em que todos rezavam, a menina voltou à vida e endireitou-se, completamente saudável.

Este foi o que é conhecido como o Primeiro Milagre da Virgem e, em gratidão, a família dos volantineros pagou para que a imagem deteriorada fosse restaurada. Além disso, eles falaram do evento milagroso em toda a Nueva Galicia e, muito em breve, a devoção à Virgem se espalhou por toda a Nova Espanha, região que hoje inclui o México e a América Central.

Dez anos depois, graças a uma autorização da Real Audiencia, a pequena cidade foi habitada por famílias espanholas e recebeu o título de Villa de San Juan De Los Lagos; Foi quando a pequena imagem começou a ser conhecida como a Virgem de San Juan de Los Lagos.

Fonte: Holy Family Catholic Church

O que você achou da história?

[Leia também: Bebê sai do coma após ser encomendado à intercessão de São Charbel]
[Leia também: Menina espancada, queimada e vendida pelo pai afirma que a Virgem Maria a salvou]