Morre padre com câncer ordenado às pressas na Quinta-feira Santa

por -
Créditos: Diocese de Roma

Morreu o Pe. Livinius Esomchi Nnamani, padre que foi ordenado às pressas na Quinta-feira Santa a pedido do Papa Francisco por estar em um estágio avançado de leucemia. Ele tinha 31 anos.

Seu funeral aconteceu em Roma nesta segunda-feira (26), na Paróquia de San Giovanni Leonardi.

Nos últimos 23 dias de vida, o sacerdote celebrou a Santa Missa do seu quarto no hospital, como conta Pe. Davide Carbonaro, amigo dele. “Seu altar era o leito [do hospital], onde ele pôde unir seus sofrimentos aos de Cristo. Ele viveu e renovou sua Eucaristia de forma forte e visível e esta é uma grande lição para todos os sacerdotes”.

“Seu dom era de um sacerdócio diferente, mas ao mesmo tempo igual ao de todo sacerdote. A sua união particular com o sacrifício de Cristo ensina-nos a celebrar com maior consciência”, completou.

Pe. Livinius estava estudando na Universidade Pontifícia de São Tomás de Aquino, na Nigéria, quando recebeu o diagnóstico de câncer há dois anos. Foi quando ele se mudou para a Itália para iniciar um tratamento.

Ao ver que sua situação estava piorando bastante, escreveu para o Papa Francisco pedindo para que sua ordenação pudesse ser adiantada. Em 31 de março, o Santo Padre respondeu afirmativamente, e a cerimônia aconteceu no dia seguinte, na Quinta-feira Santa.

Após o funeral, o corpo de Pe. Livinius será levado de volta para a Nigéria, onde no dia 3 de maio haverá uma missa pela sua alma no seminário onde ele estudou.

Descanso eterno, dai-lhes, Senhor!

[Leia também: Padre relata forte experiência ao dar últimos ritos aos pais que morreram de Covid-19]
[Leia também: Mulher sai ilesa de coma: “Eu vi Padre Pio colocar minha alma de volta no corpo”]