O especial pedido do Padre Fortea a todos os fiéis leigos

por -
Créditos: Canal do Padre Fortea/Youtube

Em um recente artigo publicados em seu blog, padre José Antonio Fortea, conhecido pelo seu apostolado de exorcismo, relembrou uma fotografia histórica e dela extraiu um ensinamento e um pedido especial para todos os leigos.

O padre espanhol relembrou uma imagem tirada em 1990 de um paciente com AIDS em seu leito de morte enquanto seu pai o abraçava. A imagem publicada na revista Life naquele ano buscava mudar a consciência sobre a doença.

“Sei que vou dizer algo que parece batido, mas não deixo de ver o rosto de Cristo descido da cruz no rosto do jovem falecido”, disse o padre Fortea.

E então ele apontou, “o pai… o pai é a cara do amor.”

[Leia também: As medalhas nos protegem contra o mal? Padre Fortea explica a forma correta de usá-las]

O especial pedido do Padre Fortea a todos os fiéis leigos

“O rosto da AIDS” – Therese Frare. Créditos: Wikipédia

Diante da imagem, o padre espanhol começou a refletir e comentou: “Aqueles de nós que seguem Jesus e agem como seus representantes devem lembrar que o mais importante é o amor. Às vezes, o amor à Igreja pode mascarar um pouco a falta de amor ao próximo”.

“Eu poderia contar histórias de padres e outras hierarquias com muito zelo, sim, muito zelo. Mas este suposto grande amor de Deus refletiu-se em um bom tratamento para com os outros?“, indaga o padre Fortea.

E então faz um pedido especial a todos os fiéis: “Caros leigos, tantas vezes vocês superam tantos clérigos no que realmente importa. Para um diácono, sacerdote, bispo ou cardeal é fácil que a caridade se torne uma palavra, uma rotina sem coração. Vocês têm que nos ajudar. Nós pregamos para vocês, mas vocês mesmos devem exercer outro tipo de pregação”.

“Ainda sim, mesmo que você pregue para nós, tenha um pouco de compreensão conosco”, concluiu o padre.

O que você achou das palavras dele?

[Leia também: Padre Fortea sobre destruição de igrejas: “vamos viver tempos de perseguição generalizada”]
[Leia também: “Quem vai salvar a nossa Igreja?”: A inspiradora resposta do Venerável Fulton Sheen]