O impressionante milagre da Virgem de Lourdes que converteu este cientista agnóstico

por -
Créditos: Wikipedia.

Depois de testemunhar um milagre em Lourdes, Alexis Carrel se converteu ao catolicismo. Nascido em uma família católica em 1873, na França, ele assistia à missa regularmente e frequentava uma escola católica administrada por jesuítas. Infelizmente, na época em que foi para a faculdade, ele se tornou agnóstico, passando a rejeitar totalmente a fé católica e questionando a existência de Deus.

Carrel se tornou um cientista mundialmente famoso. Ele desenvolveu uma forma de permitir que os órgãos vivessem fora do corpo, um grande passo em direção aos transplantes de órgãos. E o mais importante: ele inventou técnicas para suturar grandes vasos sanguíneos, pelas quais ganhou o Prêmio Nobel em 1912.

Embora as primeiras aparições em Lourdes tenham sido em 1858, no início do século XX atestavam-se curas por causa da água que jorrava dali. Apesar disso, os médicos franceses eram firmemente contra a possibilidade de que algo sobrenatural estivesse acontecendo.

Alexis também era fortemente cético, até que conheceu Marie Bailly em um trem para Lourdes, acompanhado por um amigo médico, para ver a “histeria religiosa” por si mesmas.

O impressionante milagre da Virgem de Lourdes que converteu este cientista agnóstico

Marie Bailly tinha uma doença fatal chamada peritonite tuberculosa. Quando a conheceram, ela estava semiconsciente e com a barriga inchada. Tentando ajudar, Carrel deu-lhe morfina, mas disse que achava que ela não sobreviveria ao resto da viagem. Outros médicos no trem indicaram o mesmo.

Ao chegar, seus amigos a levaram até a gruta de Lourdes e despejaram três jarros d’água sobre ela. A cada derramamento, ela disse que sentiu uma dor ardente por todo o corpo. Para surpresa dos médicos presentes, sua barriga começou a se achatar e voltar ao tamanho normal e o pulso voltou ao ritmo normal.

Carrel não sabia o que pensar. Ele sabia que alegar publicamente ter testemunhado um milagre arruinaria sua carreira. Então ele ficou quieto sobre isso. No entanto, a cura de Bailly foi notícia nacional e a mídia confirmou que Carrel esteve presente, mas não acreditava que algo milagroso havia acontecido.

Como isso não era totalmente verdade, ele quis publicar uma declaração. Nela, ele repreendeu os fiéis religiosos por acreditarem muito rapidamente em milagres, mas também criticou os médicos por descartarem a possibilidade de milagres em Lourdes, dizendo que Bailly poderia ter sido curada milagrosamente.

Dizer isto foi um escândalo público! Sua carreira na França havia acabado. Ele não conseguia mais trabalhar em hospitais, então se mudou para o Canadá e, eventualmente, para os Estados Unidos. Ele se juntou ao Rockefeller Institute for Medical Research em Nova York e passou o resto de sua carreira lá.

Por fim, ele aceitou acreditar que o que viu foi um milagre e, 25 anos depois, em 1939, decidiu voltar para a Igreja. Em 1942 anunciou: “Acredito na existência de Deus, na imortalidade da alma, na Revelação e em todos os ensinamentos da Igreja Católica” e, dois anos depois, faleceu. Mas não sem ter recebido a últimos sacramentos em seu leito de morte.

Nossa Senhora de Lourdes, rogai por nós!

[Leia também: Ator Zac Efron visita Santuário de Lourdes: “Lugar incrivelmente especial e sagrado”]
[Leia também: Vaticano adverte fiéis sobre supostas aparições da Virgem Maria]