O milagre se repete! Sangue de São Januário se liquefaz pela primeira vez no ano

Créditos: Corriere della Sera / Youtube.

O conhecido milagre da liquefação do sangue de São Januário costuma ocorrer três vezes por ano: no primeiro domingo de maio, na festa do santo (19 de setembro) e em 16 de dezembro.

Desta vez, a mudança de estado da relíquia foi verificada no sábado, 30 de abril, antes de iniciar a famosa procissão por Nápoles.

[Leia também: “Permaneçam em oração”: Mark Wahlberg incentiva internautas a rezarem o Terço]

Aqui você pode ver o vídeo do milagre da liquefação do sangue:

Clique aqui caso não consiga ver o vídeo

O Arcebispo Domenico Battaglia, que todos os anos avalia a liquefação do sangue, disse na homilia antes da procissão que “O sangue ainda corre! Ele flui na nossa Europa” e nenhum de nós “pode virar as costas para ele”.

Não somos indiferentes ao fato de que a guerra na Ucrânia – acrescentou – de alguma forma quebrou o coração de dois povos cristãos e que muitas vezes as palavras de fé são distorcidas e usadas para motivar ou encobrir as razões de um em detrimento do outro quando o Evangelho tem uma única palavra nova e essencial, que sempre gritou ao coração dos homens: paz, paz, paz!”, expressou.

Prosseguindo com a homilia, o arcebispo acrescentou que “a pandemia deveria ter-nos ensinado que ninguém se salva sozinho, que só juntos se pode construir uma sociedade renovada no amor. Em vez disso, uma hemorragia individualista parece tomar conta de nossa sociedade.”

Embora o milagre não seja oficialmente reconhecido pela Igreja, é conhecido e aceito localmente. Quando acontece, é considerado um bom sinal para a cidade de Nápoles e sua região da Campânia. Por outro lado, acredita-se que a não liquefação do sangue indica guerra, fome, doença ou outro desastre.

São Januário, rogai por nós!

[Leia também: Milagre do sangue de São Januário se liquefaz neste 16 de dezembro!]
[Leia também: Ocorreu um milagre eucarístico na Argentina? Diocese esclarece após imagem viralizar]