Padre exorcista dá 8 dicas de como lidar com a “opressão demoníaca” mental

por -
Créditos: Usman Yousaf/Unsplash; Internet/Reprodução

Em setembro de 2020, o ChurchPOP noticiou um curioso artigo publicado pelo exorcista Mons. Stephen Rossetti em que ele alertava sobre seis mensagens que podem indicar uma possessão ou opressão demoníaca. Agora, em uma nova publicação, o padre dá 8 dicas para quem acredita estar passando por esta difícil situação.

Padre dá 8 dicas de como lidar com a “opressão demoníaca” mental

O Monsenhor contou que ficou “entristecido pelo número de pessoas que sofrem de tormentos mentais”, e relatou que recebe diariamente muitos e-mails de pessoas vivenciando isto. “Elas estão mentalmente atormentadas há anos e estão perdendo a esperança”, diz.

O exorcista explica que “essas obsessões mentais geralmente começam com uma fraqueza psicológica ‘normal’: baixa autoestima, pensamento depressivo, ruminações sombrias, ansiedade e medo, frustrações e raiva.

No entanto, Satanás então se aproveita dessa fraqueza humana e a exagera. Nossa baixa autoestima se torna ódio a si mesmo; nossa ansiedade se torna desespero; nossa ruminação sombria torna-se ideação suicida. O que deveria ter sido uma típica irritação diária agora se torna uma crise completa.

As mensagens depreciativas de Satanás para nós giram em torno de seis temas comuns: “Você é uma pessoa terrível”, “Não há esperança para você”, “Deus não se importa com você”, “Este tormento nunca terminará”, “Você vai para o inferno”, “Você deveria se matar.”

[Leia também: Sacerdote alerta sobre as 6 “mensagens mentais” que indicam opressão demoníaca]

Essas obsessões demoníacas são duplamente perigosas porque Satanás geralmente é capaz de se esconder atrás das falhas psíquicas de uma pessoa. Os indivíduos não percebem a fonte demoníaca e, portanto, estão ainda mais convencidos de sua miséria sem esperança. Eles podem afundar ainda mais no desespero.

O que fazer quando se está nesta situação?

Mons. Stephen Rossetti é direto quanto ao que fazer diante desta provação: “Eu não tenho uma solução rápida. O progresso real é gradual. Mas eu passo os tipos de intervenções que estamos dando para aqueles em nosso ministério. Os indivíduos podem escolher uma combinação daquelas que consideram mais úteis… E estas foram as 8 dicas que ele deu:

1) Reconheça a verdadeira fonte de seus tormentos mentais

Sim, você tem fraquezas psicológicas subjacentes que o tornam vulnerável a esses pensamentos negativos. Mas Satanás está atormentando você com eles. Uma vez que as pessoas possam reconhecer a ação do Maligno, elas podem se sentir menos culpadas e mais emocionalmente distantes delas.

2) Deixe-os vir… e deixe-os ir

Muitas pessoas acham difícil parar com essas obsessões mentais. Na verdade, quanto mais se tenta deter estes pensamentos, mais fortes eles se tornam. Em vez disso, não ofereça resistência. Deixe-os entrar por um ouvido, e sair pelo outro ouvido. Tente não se prender a eles. Como disse uma Santa ao ver Satanás ao pé de sua cama: “Ah, é só você”.

3) Respire e relaxe

Nossos corpos ficam tensos quando estamos estressados. Faça respirações profundas e lentas. Inspire lentamente, expire lentamente. Respire fundo. Exercite o corpo caminhando ou qualquer outro exercício que funcione para você. Quando o corpo relaxa, ajuda a mente a relaxar.

4) Feche a porta para o demoníaco

Satanás está se aproveitando de uma fraqueza psicológica. Há mágoas e traumas do passado que deram origem a essa fraqueza. Procure curar essas feridas psíquicas internas. Psicoterapia, orações de cura, direção espiritual, rituais de perdão e os sacramentos podem ser fontes de cura interior.

5) Orações de libertação focadas no tormento particular

Por exemplo, se a pessoa sofre de auto-ódio, então diga frequentemente: “No santo nome de Jesus, eu renuncio ao espírito maligno de auto-ódio e ordeno que me deixe”. Ou se o problema é a raiva: “No santo nome de Jesus, renuncio ao espírito maligno da raiva e ordeno que me deixe”.

6) Volte-se para Jesus, repetidamente

O uso regular de orações exclamativas curtas pode ajudar a focar a mente em Jesus. Orações típicas são: “Jesus, eu confio Vós” ou “Jesus, Filho de Davi, tende misericórdia de mim, que sou pecador” ou “Jesus, Maria” ou outra oração curta e sagrada de sua própria escolha.

7) Ofereça seu sofrimento pelos outros

Todos nós temos nossos próprios sofrimentos. Algumas pessoas têm grandes sofrimentos físicos. Você tem grandes sofrimentos mentais. Esses tormentos mentais, quando oferecidos a Jesus com fé, podem ser uma fonte de graça para os outros e para você.

8) Fique em paz

Você tem falhas e feridas. Você está sofrendo. Está tudo bem! É justamente por isso que o Filho de Deus se fez carne. Ele morreu pelos seus pecados. Você não vai salvar a si mesmo; você nunca estará sem sofrimento nesta vida. Confie em Jesus; ele vai te salvar.

Jesus, eu confio em Vós!

[Leia também: Esta é a recomendação de um exorcista na hora de escolher o nome dos filhos]
[Leia também: Padre recomenda bênção do lar: “Os demônios odeiam e sentem repulsa”]
Victoria Arruda é jornalista, ama filmes, livros, música, teologia, política e... pizza. Escreve sobre coisas aleatórias, pra combinar com suas preferências pessoais.