Papa Francisco se entristece ao saber que ex-freiras lésbicas “casaram-se” na Itália

por -
Republic of Korea, Flickr , CC BY-SA 2.0

Papa Francisco ficou “triste” ao ouvir que duas ex-freiras lésbicas deixaram a vida religiosa para se “casar”, na Itália, de acordo com o subsecretário de Estado do Vaticano, Dom Angelo Becciu no Twitter.

As ex-freiras foram identificadas apenas por seus primeiros nomes, Federica e Isabel, em um artigo sobre seu relacionamento, no canal de notícias italiana La Repubblica.

@AngeloBecciu, Twitter
@AngeloBecciu, Twitter

*“Que tristeza no rosto do Papa quando lhe dei a notícia das duas “irmãs” casadas!”*

As ex-freiras disseram ao La Repubblica  que o amor delas era um “presente de Deus”, que “ninguém pode impedi-las”, e que queriam “deixar a vida religiosa e começar um caminho de liberdade e fé vivida com serenidade, sem escândalo, por baixo do olhar misericordioso de Deus “.

Elas também disseram que foram inspirados pela abordagem aparentemente mais aberta do Papa Francisco para a questão.

Papa Francisco, no entanto, repetidamente confirmou o ensinamento da Igreja de que o casamento só pode ser entre um homem e uma mulher. Abordando o assunto, mais recentemente, na sua Exortação Apostólica Amoris Laetitia. O pontífice também atacou a “teoria de gênero”, chamando-a de “pecado de tentar substituir o Criador”.

[Leia também: O que o Papa Francisco pensa sobre a ideologia de gênero?]
[Leia também: Papa Francisco fala sobre a beleza e as ameaças ao matrimônio, em Viagem Apostólica]