Presos do Panamá construíram confessionários para a JMJ

por -

Cerca de 35 presos das cadeias de “La Joya” e “Nueva Joya” da Cidade do Panamá construíram 250 c0nfessionários para os jovens peregrinos da Jornada Mundial da Juventude.

O design dos confessionários foi inspirado nas curvas e cores da logo da JMJ. Os confessionários foram alocados em uma área denominada “Parque del Perdón”, uma das atividades da jornada.

Para a subdiretora do Sistema Peninteciário do Panamá, Sharon Días, este projeto ajuda os presos a fazerem parte da JMJ e da sociedade.

“Eles deram seu melhor e maior esforço para que este trabalho que fizeram seja valorizado, seja dignificado, e seja reconhecido como algo que fizeram com as próprias mãos, e com o amor por este evento”, disse Dias em uma entrevista a Rome Reports.

Os presos veem este projeto como a oportunidade de aprender um ofício para quando terminar a pena. Além do ofício, eles aprenderam a trabalhar em equipe e a colaborar uns com os outros. Apesar de nem todos sere católicos, todos se sentem parte da JMJ.

“Estaremos à vista do mundo. Sabemos que em 2019 seremos o centro mundial da jornada, e nos sentimos bem que jovens de todo o mundo virão, e utilizarão o que temos confeccionado com tanto apreço e esforço”, indicou Luis Domingues, um dos presos.

[Leia também: Uma sinagoga acolherá peregrinos que participarão da Jornada Mundial da Juventude no Panamá]

Comentários

comentários