“Realmente impactante”: Presidente se surpreende com imagem da Virgem que sobreviveu a furacão

Créditos: Iván Duque/ Facebook / lafm.com

Após a destruição causada pelo furacão Iota nas ilhas de San Andrés, Providencia e Santa Catalina, o presidente da Colômbia se surpreendeu com uma incrível imagem da Virgem Maria.

Iván Duque estava visitando as zonas afetadas pelo fenômeno natural e supervisionando a entrega de ajuda humanitária, atenção à saúde e a remoção dos escombros.

E ali, enquanto caminhava e conversava com os habitantes, descobriu algo surpreendente.

Aqui está o vídeo em que o presidente conta a história da Virgem Maria que sobreviveu ao furação Iota:

Clique aqui caso não consiga ver o vídeo

Ele disse: “Quero compartilhar com vocês, sem que com meu comentário possa ofender a fé de ninguém, mas tenho que compartilhar com vocês também uma história pessoal. Neste percurso que fizemos em Santa Catalina, várias pessoas nos levaram a um dos pontos mais altos da ilha, onde está uma imagem da Virgem Maria”.

“E realmente é impactante que depois de ter passado pela ilha de Providencia um furacão de categoria 5, a Virgem estava de pé. E muitas pessoas disseram que ela é milagrosa, porque evitou muitas mortes na nossa ilha”, contou o chefe de estado.

“Eu quero ser respeitoso com todas as fés, expressões, credos e cultos, mas a verdade é que esta imagem é uma imagem poderosa e vemos também ser poderosa a fé, resiliência e grande capacidade que tem a comunidade de Providencia de enfrentar estas circunstâncias”.

A devoção à Virgem Maria

A devoção à Virgem Maria não é nova para o presidente da Colômbia. Em 9 de julho de 2020 ele publicou em sua conta oficial no Twitter uma mensagem em comemoração pelo dia da Virgem de Chiquinquirá.

Clique aqui caso não consiga ver o post

A mensagem diz: “Respeitando as liberdades religiosas do nosso país e em clara expressão da minha fé, hoje celebramos os 101 anos do reconhecimento da nossa Virgem de Chiquinquirá como Padroeira da Colômbia. Todos os dias em profunda oração lhe dou graças e lhe peço por nosso país“.

O tweet gerou polêmica não só nas redes sociais, mas também na sociedade, o que motivou o Tribunal Superior de Cali (Valle) a emitir uma medida pedindo para o presidente apagar a mensagem. O motivo? Por supostamente violar a liberdade de culto, laicidade do Estado e separação entre Estado e Igreja.

A Suprema Corte anulou a decisão do tribunal, mas lembrou a Iván Duque que, como chefe de estado, deveria manter a neutralidade religiosa.

Rezemos por todas as pessoas afetadas pelo furacão!

[Leia também: “Sinal de esperança”: Restauram imagem de Guadalupe que apareceu após furacão no México!]
[Leia também: Rio transborda e destrói capela, mas imagem do Santo Sepulcro fica completamente intacta]