Você é um falso devoto da Virgem Maria? Cuidado com estes 7 tipos

por -
Créditos: Wikipedia

Esta é a maneira de saber se você é um falso devoto! Os católicos sabem que a Virgem Maria é nossa Mãe e tendemos a ter por ela um carinho muito especial.

No entanto, esse afeto pode ser distorcido e São Luís de Montfort, um dos santos mais notáveis ​​por seu amor à Virgem, listou sete tipos de devoções marianas que devemos evitar.

Para saber se você deve mudar sua postura, confira esta lista!

1) Crítico

O santo também os chama de “Eruditos Orgulhosos”. Este tem uma certa devoção a Santa Maria, mas critica devoções que não se parecem com as suas. Você só encontra falhas nas devoções dos outros.

2) Escrupuloso

São aquelas pessoas que temem ter uma devoção a Santa Maria pensando que isso iria desonrar Jesus. Eles pensam que só se deve honrar e ter devoção a Cristo.

3) Devoto externo

É aquela pessoa que pensa que sua devoção é feita apenas por ações, e não por sua experiência interior. Não existe um afeto sincero para com a Mãe, ele só faz o que tem que fazer para realizá-la.

4) Presunçoso

Ele confia que, por ser filho de Deus e ter devoção a Maria, pode ficar tranquilo em seu pecado porque ele já foi perdoado. Não há mudança sincera em seu comportamento pecaminoso, e ele se sente reconfortado por ter uma devoção mariana.

5) Inconstante

Como o nome já indica, é aquela pessoa que não é constante na devoção a Maria. Dependendo do que você sente ou do que acontece no seu dia, você se sente mais ou menos devoto.

6) Hipócrita

Isso é diferente dos devotos presunçosos, que não escondem sua vida de pecado, mas pensam que são salvos por sua devoção. O hipócrita é aquele que esconde sua vida de pecado sob o disfarce de santo. E ele sustenta sua santidade sendo devotado à Virgem.

7) Devoto interesseiro

Os devotos interesseiros ​​são aqueles que recorrem à Mãe apenas para fazer pedidos. Se ela não lhes concede esse favor, ou eles se ressentem e não retornam, ou pensam que outro dia ela os dará. E se ela os concede, eles aproveitam o benefício e depois esquecem seu “amor” por Maria.

Lembre-se de que podemos cometer esses erros e não podemos julgar ninguém por isso. Tratemos os outros com caridade e peçamos a Deus misericórdia para nos ajudar a levantar e seguir caminhando.

Rainha concebida sem pecado original, rogai por nós!

[Leia também: Padre Fortea aos protestantes: a veneração à Virgem Maria “é totalmente bíblica”]
[Leia também: “Ela virá”: a experiência de um exorcismo que te convencerá a se consagrar à Virgem Maria]