Escapulário Verde: um sacramental pouco conhecido milagroso para cura e conversão

por -
Créditos: Vincentian Encyclopedia
Você já ouviu falar do Escapulário Verde do Imaculado Coração?

Nossa Senhora nos deu este sacramental pouco conhecido por meio da Ir. Justine Bisqueyburu, das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo. Após várias visões, Nossa Senhora apresentou o Escapulário Verde em 8 de setembro de 1840.

[Leia também: 12 coisas sobre o escapulário de Nossa Senhora do Carmo que talvez você não saiba]

Nossa Senhora apareceu com o coração envolto em chamas em uma mão e o escapulário na outra. O escapulário consistia num tecido verde preso a uma corda verde.

Um lado do escapulário mostrava sua aparição. O outro lado representava um coração incendiado e perfurado por uma espada, “com raios mais brilhantes que o sol e mais claros que o cristal”.

Inscritas num formato oval ao redor do coração de Nossa Senhora estavam estas palavras: “Imaculado Coração de Maria, rogai por nós agora e na hora de nossa morte”.

No momento da aparição, Ir. Justine ouviu interiormente que o escapulário “deve ser compartilhado com o mundo como um instrumento de conversão das almas”.

O Papa Pio IX aprovou este sacramental em 1863 e novamente em 1870. Ele disse: “Escreva a estas boas irmãs que eu as autorizo a fazê-lo e distribuí-lo”.

Um sacerdote deve abençoar o escapulário e o devoto deve usá-lo, fazendo a oração inscrita regularmente e com confiança.

Para ajudar outra pessoa a obter graça, o devoto pode colocar secretamente o escapulário em uma casa, por exemplo, e fazer a oração inscrita com confiança pelo indivíduo.

Aqui está uma foto deste escapulário:

Aqui está um poderoso testemunho de milagre pelo escapulário verde:

“Deixe-me contar a história de como descobri o escapulário verde. Esta é a minha única forma de tentar espalhar um amor verdadeiro e terno ao Seu Imaculado Coração e de pagar a minha dívida para com Ela. Há alguns anos, antes do uso da penicilina, eu estava em um hospital com pneumonia. Comecei a ter hemorragia e os médicos decidiram operar como último recurso. Então, uma pequena freira entrou em meu quarto e disse: ‘Padre, você tem grande fé na Mãe de Deus, especialmente em Seu Imaculado Coração? Se sim, você pode ser curado’.

‘Como, Irmã?’

‘Pelo escapulário verde.’

‘O que é isso?’

‘Há quatro anos, padre, fui operada de câncer. A situação era tão grave que eles simplesmente me mandaram embora para morrer. Então rezei a Nossa Senhora do Escapulário Verde; cansei de esperar pela morte e voltei a trabalhar. Estou curada, padre. Você quer que eu lhe dê um escapulário?’

‘Por favor, irmã!’

Com isso ela colocou um na minha cabeça. Um sentimento de tremenda confiança se derramou em mim e o sangramento parou. Dois dias depois, na sala de raio-X, perguntaram-me quando a hemorragia havia cessado. Quando respondi que tinha sido há poucos dias, eles expressaram grande surpresa.

‘Você tem uma ferida que está curada há seis meses e não há outra marca’.

Hoje até as cicatrizes sumiram. Não é de se espantar que eu fale de uma dívida impagável para com Seu Imaculado Coração. Desde então, tenho feito todo o possível para fomentar essa devoção. Para minha grande alegria e surpresa, aqueles a quem falei do Escapulário Verde tornaram-se mais zelosos do que eu. Nunca vi igual na fé e na confiança destes novos apóstolos de Maria”.

(Testemunho do Pe. Robert A. Macdonald, C.Ss.R.)

Imaculado Coração de Maria, rogai por nós agora e na hora da nossa morte!

[Leia também: Ainda não usa um escapulário? A explicação deste padre vai te convencer a fazê-lo!]
[Leia também: 5 santos que usavam e recomendavam o escapulário de Nossa Senhora do Carmo]